Bandeira é reeleito presidente do Flamengo e confirma Muricy para 2016

São Paulo, SP

07-12-2015 23:46:22

O que já era esperado nos bastidores do Flamengo se confirmou na noite desta segunda-feira. Eduardo Bandeira de Mello, administrador de 62 anos, foi reeleito presidente do Rubro-Negro e ficará no cargo, que assumiu pela primeira vez para o início de 2013, até o fim de 2018. Também não há surpresa quanto ao nome do treinador que comandará o time na próxima temporada: Muricy Ramalho.

Bandeira, da Chapa Azul, tem Maurício Gomes de Mattos como vice e venceu o pleito com larga diferença, recebendo 1.652 votos, contra 834 de Wallim Vasconcelos (Chapa Verde) e 259 de Cacau Cotta (Chapa Branca).

O total de 2.753 votantes compõe a assembleia geral, que inclui todos os associados por mais de dois anos (em caso de proprietários) ou três anos (contribuintes ou patrimoniais). Segundo informações do clube, entretanto, havia mais de sete mil sócios aptos a votar.

Com a vitória da situação nas urnas, Muricy foi confirmado pelo próprio mandatário como novo treinador do Rubro-Negro e será apresentado no fim da tarde desta terça ou, no mais tardar, na quarta-feira. O experiente técnico, de 60 anos, já havia costurado um acerto com o agora reeleito mandatário e chegou a declarar publicamente que seu novo emprego é um grande desafio em um “gigante mundial”.

Segundo o treinador, o plano desenvolvido juntamente com o presidente é de investir nas categorias de base do clube e pensar em um trabalho a longo prazo. Ainda assim, Muricy acredita que o Flamengo pode montar uma equipe competitiva já para 2016.

O resultado das urnas também decretou o fim do sonho de Wallim Vasconcelos, ex-vice de futebol na gestão de Bandeira, de ver Jorge Sampaoli à frente da equipe rubro-negra. O candidato da Chapa Verde havia garantido já ter acordo com o treinador argentino, que atualmente comanda o Chile, para anunciá-lo em caso de vitória na eleição. O técnico negou, mas, agora, de qualquer forma, seu nome não tem mais ligação com o clube carioca.

Já na administração do Flamengo, a principal meta de Eduardo Bandeira de Mello é manter a gestão financeira mais responsável em relação a mandatos anteriores e expandi-la, dando sequência à adesão ao Profut, programa de refinanciamento de dívidas junto ao governo federal. Como contrapartida, os clubes integrantes devem seguir algumas condições, como reservar no máximo 80% de sua receita para remuneração do elenco profissional masculino de futebol.

Dentro de campo, o mandatário diz ter “cinco ou seis” reforços engatilhados para a próxima temporada, mirando um desempenho melhor que a de 2015, iniciada com queda na semifinal do Campeonato Carioca para o Vasco e encerrada com decepcionante 12ª colocação no Brasileirão.

Deixe seu comentário