Rafael Lucas viveu ano de amadurecimento no Coxa

Do correspondente Luiz Felipe Fagundes - Curitiba,PR

21/12/15 | 23:47

Rafhael Lucas teve um primeiro semestre de artilheiro, mas depois sofreu com o jejum de gols (Divulgação/CFC)
Rafhael Lucas teve um primeiro semestre de artilheiro, mas depois sofreu com o jejum de gols (Divulgação/CFC)

Em termos de resultado, o ano não foi nada bom para o Coritiba, que não conquistou títulos, perdeu a final do Estadual em casa, foi eliminado da Copa do Brasil e lutou contra o rebaixamento no Campeonato Brasileiro. Porém, para alguns jogadores foi ano de amadurecimento. É o caso do atacante Rafhael Lucas, que guarda boas recordações de 2015.

“O primeiro gol é sempre marcante. Aquele jogo contra o Nacional foi muito especial para mim, almejava tanto marcar pelo profissional, por isso aquele jogo marcou muito”, afirmou o jogador, que fez sua estreia no Campeonato Paranaense, finalmente atuando pela equipe profissional após rodar por alguns cubes por empréstimo.

A boa fase seguiu por todo o Estadual, com direito a artilharia, mas no Brasileirão o rendimento caiu, os gols ficaram escassos e o atacante perdeu espaço. Nada, no entanto, que desanime. “O ano foi de muitas experiências, afinal eu aprendi a estar lá em cima, mas também aprendi a ficar em baixo. Sei que todo esse tempo foi para minha carreira e espero que daqui para frente as coisas possam caminha bem”, avaliou.

Rafhael acredita que as categorias de formação do clube podem servir de base para a montagem do time novamente e outros valores, como ele, podem aparecer para ajudar o Coxa a ter uma temporada melhor. “Por estar muito tempo no clube, sabia do potencial que a base tinha. E esse ano foi comprovado que tem muitas perolas as serem lapidadas”, concluiu.

Deixe seu comentário