Vítor Pereira explica ausência de Willian, menciona Paulinho e elogia Jô: "Jogo fantástico"

São Paulo, SP

04-05-2022 23:54:32

O Corinthians não conseguiu sair do empate sem gols diante do Deportivo Cali nesta quarta-feira, na Colômbia. O técnico Vítor Pereira precisou fazer novamente uma gestão de seu elenco para evitar lesões e utilizou a coletiva de imprensa para explicar o motivo de não ter escalado Willian e Renato Augusto como titulares.

"Willian teve um problema muscular no jogo anterior (contra o Fortaleza), portanto, esteve em tratamento nesses dias. Portanto, perdê-lo em dois ou três meses, preferi ficar sem ele. Arriscando começar com ele, eu preferi guardar o Willian por 30 minutos, para não dar o risco de se lesionar grande. Mesmo com os 30 minutos, teve algum risco, mas não jogou por problema muscular. Esperamos que no próximo jogo esteja 100%", iniciou o treinador.

"O Renato precisa ser gerido, para evitar lesão, não tem outra forma. O Paulinho se lesionou por muito tempo, mando abraço para ele. A equipe estava pensando nele o tempo todo. Queríamos dedicar a vitória, mas não deu. Mandamos nosso abraço", complementou.

Paulinho rompeu o ligamento cruzado anterior do joelho esquerdo na partida contra o Fortaleza, no último domingo, e ficará provavelmente o restante da temporada fora dos gramados, ainda mais porque passará por cirurgia, ainda sem data marcada. Vítor Pereira também analisou o empate e foi enfático: a equipe foi para a Colômbia para ganhar e definir, mais claramente, o grupo E da Libertadores.


"Na minha opinião, fizemos um jogo de qualidade, consistente. Não me recordo do Cali ter criado nenhuma situação de jogada de qualidade. Criaram problemas porque são uma equipe física, forte, acabaram por ter um pênalti a favor. Agora, nós circulamos bem a bola, criamos oportunidades. A pena foi que quisemos sempre finalizar em força, para matar o goleiro, como se diz no Brasil, do que encostarmos, fazer um passe no gol. Tivemos três, quatro, cinco ocasiões flagrantes de gol. Estou satisfeito com a equipe, com a atitude, com a personalidade. Chegamos a um campo difícil, com um gramado difícil, mas jogamos com qualidade. Agora aproveito para dar os parabéns ao Jô, que fez um jogo fantástico", complementou - o centroavante estava ao lado do treinador na coletiva da Libertadores desta noite.

"As oportunidades são para se concretizar. Não concretizamos, então só podemos nos queixar da nossa falta de tranquilidade para finalizar. Estou muito satisfeito com os jogadores. E agradecer aos torcedores, que nunca nos deixam em nenhum momento. Não fomos mal, mas tenho a sensação que perdemos dois pontos. Nós viemos para ganhar o jogo, ganhar os três pontos e definir a classificação do grupo. Não foi possível porque não tivemos em nosso dia em termos de definir no último momento. O goleiro também fez grandes defesas, outras vezes não acertamos no gol, pagamos por isso. Fizemos um ponto e queríamos os três", finalizou.

O próximo compromisso da equipe será no domingo, às 18h (de Brasília), no Nabizão, contra o RB Bragantino, pela quinta rodada do Campeonato Brasileiro, no qual o Timão também é líder, com nove pontos. Pela Libertadores, o time só entra em campo novamente no dia 17 de maio, aí em luta direita pelo primeiro lugar, para enfrentar o Boca Juniors, na Bombonera.

Deixe seu comentário