Ramiro revela "resenha" com amigos de longa data da Chapecoense

Tomás Rosolino - São Paulo,SP

24-04-2019 06:01:16


O meio-campista Ramiro vai entrar em campo como campeão paulista e mais estabelecido com a camisa do Corinthians na noite desta quarta-feira, na Arena, mas o que mais deve marcar o embate frente à Chapecoense é o reencontro com alguns amigos feitos na carreira de jogador profissional. O alvinegro disse que já ouviu de alguns dos conhecidos para não se empolgar com o bom momento corintiano, em tom de brincadeira.

"Tenho muitos amigos de verdade que o futebol me deu e outros que a vida me deu. Então, é natural que antes do jogo tenha essa de vai devagar, coloca o pé no freio (risos), mas dentro de campo é cada um defendendo o seu escudo, depois do jogo a gente se abraça", comentou Ramiro, que interage com vários atletas da equipe adversária nas redes sociais.

"São amigos que eu comecei no futebol, 2005 2006. Já conhecia o (Gustavo) Campanharo, o Follman, o Rafael Pereira, zagueiro, o Yann, que é da minha cidade", elencou Ramiro. Follman, um dos sobreviventes do trágico acidente aéreo envolvendo o elenco da Chape, em 2016, é o mais próximo deles.

O hoje corintiano foi padrinho de casamento do ex-arqueiro, que teve de interromper a carreira porque amputou parte da perna em decorrência do acidente. Elogiado pela fácil convivência no Corinthians, Ramiro busca frente aos amigos a confirmação da sua ascensão no clube.

Depois de começar como titular na temporada, Ramiro perdeu bastante espaço com a chegada de Júnior Urso e parecia destinado a ser coadjuvante na campanha do Paulista. Depois de entrar bem na segunda semifinal contra o Santos, porém, acabou ganhando a chance de ser titular nos dois jogos da final. Agora, tenta seu primeiro gol ou a primeira assistência no clube do Parque São Jorge.

Por ter sido derrotado no primeiro jogo pelo placar de 1 a 0, na Arena Condá, em Santa Catarina, o Timão precisa de um triunfo por ao menos dois gols de diferença para assegurar sua vaga nas oitavas de final nos 90 minutos de bola rolando. Vitória pela margem mínima leva a decisão para os pênaltis. O gol fora de casa não é mais critério de desempate na competição.

Deixe seu comentário


×
Quer receber notícias do Corinthians?