Presidente do Timão lembra Tolima e Guaraní para negar grupo fácil

São Paulo, SP

23-12-2015 00:06:34

O presidente do Corinthians, Roberto de Andrade, recordou fracassos anteriores para negar que o clube tenha dado sorte no sorteio da Copa Libertadores. A equipe caiu no Grupo 8 da competição, com Cerro Porteño (PAR), Cobresal (CHI) e o vencedor do confronto entre Oriente Petrolero (BOL) e Independiente Santa Fe (COL).

“Sorte nenhuma, não. Não vejo facilidade nenhuma, a gente precisa estar com o time forte. Tivemos dissabores nos outros anos, com Guaraní, Tolima... Onde você não acha que vai ter problema é que acaba tendo. Vamos nos preparar, porque não existe moleza”, disse o dirigente à Fox Sports.

O Corinthians foi eliminado da edição de 2011 da Libertadores, ainda na fase preliminar, em mata-mata com o frágil Tolima, da Colômbia. No ano passado, após uma ótima primeira fase na que era considerada a chave mais difícil, caiu diante do também frágil Guaraní, do Paraguai.

Roberto de Andrade apontou que a possível presença do Santa Fe, campeão da Copa Sul-Americana deverá fortalecer a chave. E lembrou ainda que o objetivo do Corinthians é o título, algo que vai muito além de sobreviver aos duelos do Grupo 8.

“Você tem que ter regularidade no torneio inteiro. Não adianta fazer uma campanha exuberante na fase de classificação, chegar ao mata-mata e apresentar um futebol menor. Tem que ter regularidade e ganhar de todo o mundo. Não tem jeito”, comentou o presidente.

O que o Corinthians pode comemorar, como observou o diretor de futebol Eduardo Ferreira ao Sportv, são viagens não tão longas ao Paraguai e ao Chile. “Logisticamente, levando em consideração os trajetos mais curtos, é bom para o Corinthians sob esse pontos de vista.”

Deixe seu comentário