Gazeta Esportiva

Jovem meia do Corinthians projeta final do Festival Paulista sub-14: "Para ficar na memória"

São Paulo, SP

24/11/22 | 15:23

O estádio José Liberatti, em Osasco, receberá, neste sábado, a partir das 15h (de Brasília), a grande final do Festival Paulista sub-14, colocando frente a frente o Corinthians, vencedor da etapa de Santo André, e a Ferroviária, vencedora da etapa de Araraquara.

O duelo promete ser equilibrado, com as duas equipes que dominam a categoria feminina no futebol brasileiro. Pepê, jovem da equipe corintiana, define a partida como muito mais do que "apenas" a possibilidade de vencer o título da competição.

"É uma partida extremamente nivelada e que promete ser um dos jogos mais disputados que tivemos até o momento. A Ferroviária é uma equipe muito qualificada e que sempre se impôs no futebol feminino, mas temos um grupo muito forte do nosso lado do campo também. Vai ser um daqueles jogos para ficar na memória não só dos torcedores, como também das jogadoras", disse a meia.

As brabinhas vêm com a missão de superar as atuais campeãs do Festival, já que, em 2019, última edição disputada, a Ferrinha se sagrou campeã. Com a quarta edição em andamento, a equipe tenta se inserir no seleto grupo de campeões do torneio, que conta, ainda, com Tiger, em 2017, e Centro Olímpico, em 2018.

"É importante estampar o nome do Corinthians no hall de títulos de todas as competições que pudermos. Não entramos em nenhum torneio vestindo a camisa do clube apenas para participar. Entramos em campo sempre para vencer, essa é a missão que temos quando vestimos uma camisa tão pesada", complementou.

Natural de Curitiba, Pepê descobriu o talento com a bola nos pés quando ia acompanhar o pai nas disputas de campeonatos amadores. Em 2017, a família decidiu matricular a menina de apenas sete anos em uma escolinha de society, onde era a única garota do time.

Dois anos depois, em 2019, Pepê começou a transição para o campo, jogando o Campeonato Metropolitano com a camisa do Life Academy, sendo mais uma vez a única garota em meio aos meninos.

Aos dez anos, a jogadora passou em uma peneira do Centro Olímpico, uma das dez entre 150 aprovações. Suas atuações nas categorias sub-11, sub-13 e sub-14 chamaram a atenção do Corinthians, time para o qual se transferiu no início de 2022.

Deixe seu comentário