Conselheira do Corinthians abre queixa-crime contra integrante do Conselho após ameaça de agressão; homem nega

Marina Bufon e Tiago Salazar - São Paulo,SP

29/06/22 | 10:06

A conselheira Susy Miranda Sanchez, que faz parte do quadro de conselheiros do Corinthians, entregou, na última terça-feira, uma carta ao presidente do Conselho Deliberativo do clube, Ademir Benedito, com uma acusação contra o também conselheiro Manoel Ramos Evangelista. Mané da Carne, como é conhecido, negou as acusações (veja abaixo).

Mais vídeos em videos.gazetaesportiva.com

Segundo o documento, o qual a Gazeta Esportiva teve acesso, Susy diz que foi ameaçada de agressão e insultada por Mané, que, anteriormente, já se envolveu em outra acusação, com outra conselheira.

A situação teria ocorrido no dia anterior, na reunião do Conselho, que aprovou o novo acordo do Corinthians com a Caixa.

Segundo ela, Mané da Carne a abordou antes da reunião e teria dito que ia “dar um murro nessa sua boca de b…”. Xingada de lixo, ele ainda teria dito que “mulher tem que tomar porrada para aprender a ficar de boca fechada”.

Parte da carta com acusação contra Mané da Carne (Foto: Reprodução)

Diante disso, a conselheira abriu uma queixa-crime na delegacia contra Manuel Ramos Evangelista para “resguardar a minha integridade física e moral”.

Antes disso, em novembro de 2021, a conselheira Analu Tomé publicou um comentário machista feito por Mané da Carne a ela, com os dizeres “vai arrumar um tanque de roupa para se divertir”.

O outro lado

Procurado pela reportagem, Manuel Ramos Evangelista negou a versão dada pela conselheira.

Segundo ele, após ter sido acusado pelo marido dela nas redes sociais de ser ladrão, “que valia menos que 75 centavos”, dirigiu-se a ele na reunião do Conselho e falou para que fosse à delegacia para fazer a queixa.


Neste momento, Susy teria falado com ele e a resposta teria sido “não estou falando com a senhora, estou falando com ele”, quando Susy teria chamado um segurança no local.

Mané da Carne negou que tenha ameaçado a conselheira de agressão e disse querer ir à delegacia para ser ouvido para esclarecer o caso.

Deixe seu comentário