Gazeta Esportiva

Tite minimiza favoritismo do Brasil após derrota da Argentina: "Não tem facilidade maior ou menor"

São Paulo, SP

23/11/22 | 16:00

O Brasil está prestes a estrear na Copa do Mundo de 2022. Nesta quinta-feira, às 16 horas (de Brasília), a Seleção Brasileira inicia sua campanha na competição diante da Sérvia, pelo Grupo G. Em uma fase de grupos marcada por zebras, o treinador Tite refletiu sobre o favoritismo de cada seleção.

Na última terça-feira, a Argentina foi derrotada de virada pela Arábia Saudita, por 2 a 1, enquanto a Alemanha teve derrota no mesmo cenário (2 a 1, de virada) diante do Japão nesta quarta-feira.


Questionado sobre a derrota dos argentinos, Tite falou sobre o favoritismo na Copa do Mundo.

"É de reflexão, sim. Na realidade, eu respeito, porque são todas seleções e talvez a expectatica fosse de um ou de outro. Mas ela (derrota) serve como análise, como reflexão, sim. Não tem grandeza, não tem facilidade maior ou menor. Talvez este seja o grande aspecto. Não tem marca, não tem grife. Não tem grife. Tem o orgulho de cada país em fazer seu melhor e enfrentar", comentou o treinador.

A Seleção Brasileira é favorita no Grupo G da Copa, mas não terá vida fácil. Após a estreia contra a Sérvia, o Brasil encara a Suíça na próxima segunda-feira, às 13 horas (de Brasília) e encerra a fase de grupos diante de Camarões, no dia 2 de dezembro, às 16 horas.

Deixe seu comentário