Tite destaca frieza de Neymar após ter a mãe insultada por Medel

São Paulo , SP
11/10/2017 00:11:09

Em: Brasil, Chile, Eliminatórias Copa do Mundo, Eliminatorias Sul-Americanas, Futebol

O atacante Neymar passou a maior parte da vitória por 3 a 0 da Seleção Brasileira sobre o Chile, nesta terça-feira, no Palestra Itália, pendurado com um cartão amarelo. E, envolvendo-se em algumas discussões com os adversários, correu risco de ser punido novamente pela arbitragem, o que representaria a sua suspensão na primeira rodada da Copa do Mundo.

Após a partida, o técnico Tite saiu em defesa do seu astro e aproveitou o assunto para reclamar do defensor Gary Medel, um dos que mais se irritaram com Neymar. “Vocês sabem o que aconteceu no intervalo? É preciso matar no peito quando o cara ofende a nossa mãe, a do Neymar, a minha. Falo especificamente do Medel. Sou eu que estou falando. As nossas mães não merecem. Só que a gente deve absorver isso tudo e jogar. Não dá para se destemperar. Tem que ir para o jogo e manter a frieza”, comentou.

Para Tite, Neymar foi frio o suficiente para lidar com o entrevero. Confiando na maturidade do atacante do Paris Saint-Germain, o treinador do Brasil só o substituiu pelo meia-atacante Willian nos minutos finais da partida.

Tite até contestou o cartão amarelo que Neymar recebeu no primeiro tempo. “Vocês viram? Quero ver de novo. Para mim, ele foi proteger a bola e não teve nenhuma intenção de acertar o adversário. Ele abriu o braço no sentido de uma proteção normal, pois estava com o domínio da bola”, advogou.

De qualquer forma, o técnico reconheceu que temia um cartão vermelho, uma vez que os ânimos dos chilenos, fora do Mundial da Rússia, estavam exaltados. “Sim. Chamei a atenção do Paulinho e de outros atletas”, contou Tite, que viu Philippe Coutinho também receber o amarelo na etapa inicial.

Neymar também chia
O principal jogador da Seleção Brasileira foi mais um a protestar contra o cartão que o árbitro equatoriano Roddy Zambrano lhe mostrou. “Não tive culpa. Não fui para deixar a mão. Isso vai da interpretação do juiz, mas, como sempre, nunca é a favor para o meu lado”, ironizou Neymar, negando ter saído do sério com Medel e os seus compatriotas. “Isso faz parte.”