COPA DO MUNDO 2018 RÚSSIA
Time viaja ainda nesta sexta-feira para Viena, na Áustria (Foto: Lucas Figueiredo/CBF)

A Seleção Brasileira posou para a foto oficial da Copa do Mundo nesta sexta-feira, antes de viajar a Viena, onde enfrenta a Áustria no próximo domingo, no último amistoso antes da estreia na Rússia. O registro aconteceu no CT do Tottenham, onde Tite e seu elenco fez a segunda das três fases de preparação para o Mundial.

Na fileira de cima estão, da esquerda para a direita, Marquinhos, Fiilipe Luís, Danilo, Marcelo, Ederson, Alisson, Cássio, Renato Augusto, Casemiro, Paulinho, Fernandinho e Geromel.

Quem aparece na fileira do meio são os membros da comissão técnica. Da esquerda para a direita estão Ricardo Rosa (preparador físico), Fábio Mahseredjian (preparador físico), Rodrigo Lasmar (médico), Cláudio Taffarel (preparador de goleiros), Edu Gaspar (coordenador de seleções), Tite (treinador), Cléber Xavier (auxiliar técnico), Sylvinho (auxiliar técnico), Fernando Lázaro (analista de desempenho) e Matheus Bachi (auxiliar técnico e tecnológico).

Por fim, sentados figuram Roberto Firmino, Taison, Philippe Coutinho, Thiago Silva, Gabriel Jesus, Miranda, Neymar, Fagner, Fred, Willian e Douglas Costa.

Cabeça de chave do grupo E, o Brasil estreia na Copa do Mundo no dia 17 de julho, ás 15h (de Brasília), contra a Suíça, na cidade de Rostov. A Costa Rica será o segundo adversário da Seleção, no dia 22, às 9h, em São Petersburgo, antes de a equipe encerrar a fase de grupos contra a Sérvia, no dia 27, às 15h, em Moscou.



A Seleção Brasileira, enfim, se despediu do CT do Tottenham nesta sexta-feira, dia de seu último trabalho nas instalações do clube, localizadas na Zona Norte de Londres, na Inglaterra. Antes da viajem para a Áustria, os comandados do técnico Tite foram a campo e contaram com treinos setorizados de acordo com a função que cada atleta costuma desempenhar.

Sob orientações do auxiliar técnico Cléber Xavier, os meias e atacantes treinaram no campo 4 do CT do Tottenham. Os atletas mais ofensivos trabalharam jogadas de ultrapassagem, posicionamento na área e finalização. Renato Augusto, que já havia participado do treinamento da última quinta, esteve presente nas atividades. A possibilidade de corte, antes tão temida, parece estar cada vez mais fora de cogitação.

Já no campo 1, Sylvinho foi o responsável por coordenar os defensores. As jogadas de bola aérea foram uma das mais trabalhadas no treino, que também procurou exigir leitura de jogo e movimentação conjunta dos atletas. Os goleiros ficaram sob os cuidados dos preparadores Taffarel e Rogério Maia, em um terceiro gramado.

Enquanto tudo rolava simultaneamente, o técnico Tite teve de se revezar entre os campos para acompanhar os treinamentos. Após nove dias concentrado no moderno CT do Tottenham, inaugurando, inclusive, o novo hotel do clube, o elenco do time verde e amarelo segue agora para a sua terceira fase de preparação, no entanto, antes disso terá o importante amistoso contra a Áustria, em Viena.

Como a imprensa não pôde acompanhar o treinamento desta sexta-feira e a CBF não divulgou nenhuma informação sobre Fred, ainda não se sabe se o jogador terá condições de atuar no próximo domingo. O volante sofreu uma pancada no tornozelo na última quinta após uma disputa de bola com Casemiro e teve de deixar a atividade.

Enquanto o elenco segue rumo à Áustria, Brenner (São Paulo) e Vitinho (Cruzeiro) se despedem da Seleção Brasileira em Londres. A dupla, que defende o time sub-20 canarinho, foi convocada para completar os treinamentos da equipe principal graças a um projeto de integração coordenado por Edu Gaspar. Outros quatro jogadores das categorias de base participaram da primeira fase de preparação do Brasil para o Mundial, na Granja Comary: Vitão (Palmeiras), Weverson (São Paulo), Robinho (Vasco) e Marrony (Vasco).

A Seleção Brasileira volta a ir a campo neste sábado, dia em que Tite fará os ajustes finais para o amistoso contra a Áustria, último teste do time antes da estreia na Copa do Mundo. A atividade deverá acontecer no estádio Ernst-Happel, local da partida, e ao término do trabalho o treinador canarinho e o capitão da equipe, ainda não divulgado, concederão entrevista coletiva.

Após o confronto, Tite e seus comandados desembarcarão em Sochi, na Rússia, onde permanecerão hospedados durante toda a Copa do Mundo. O hotel no balneário russo conta com uma excelente estrutura e passou por algumas adaptações para que a Seleção Brasileira possa encerrar sua preparação para o Mundial sem maiores problemas.




Suiça enfrenta o Japão em amistoso preparatório para a Copa (Foto: Fabrice Coffrini/AFP)

Rival da Seleção Brasileira na estreia na Copa do Mundo da Rússia, a Suíça vai testar seu time em amistoso programado para esta sexta-feira diante do Japão no Estádio Cornaredo, em Lugano, na Suíça. O técnico Vladimir Petkovic entende que a partida tem um peso muito importante neste momento, apesar de se tratar de uma escola asiática, que a princípio não cruzaria o caminho suíço na Copa.

“Contra os japoneses vamos aprender a nos lançar ao ataque e sair de nossa zona de conforto. Todo teste é muito importante”, disse Petkovic.

Além do Brasil, a Suíça vai enfrentar Sérvia e Costa Rica no Grupo E. Presente ao Grupo H, os japoneses vão duelar com Colômbia, Polônia e Senegal. Senegaleses e poloneses vão colocar seus respectivos em campo também nesta sexta-feira.

A Polônia vai se despedir de seus torcedores no Estadio Municipal de Poznan medindo forças com o Chile, que não vai ao Mundial. Já Senegal visita a Croácia no Estádio Gradski, em Osjek. Os croatas integram o Grupo D ao lado de Argentina, Islândia e Nigéria.

Atual campeã do mundo, a Alemanha é outra atração desta sexta-feira, já que recebe a Arábia Saudita na BayArena, em Leverkusen, na Alemanha. Os alemães integram o Grupo F, assim como Suécia, México e Coréia do Sul. Já os árabes fazem o jogo de abertura do Mundial contra a anfitriã Rússia pelo Grupo A, que tem ainda Uruguai e Egito.

O Irã já se ambienta ao país da Copa do Mundo duelando com a Lituânia, que não vai ao Mundial, na Otkrytiye Arena, em Moscou, na Rússia. Os iranianos integram o Grupo B ao lado de Espanha, Portugal e Marrocos.

Abaixo todos os amistosos programados para esta sexta-feira pelo planeta, respeitando o horário de Brasília:

11h30 Taipei x Quênia
15h Croácia x Senegal
14h Irã x Lituânia
14h Suíça x Japão
14h30 Alemanha x Arábia Saudita –
15h45 Polônia x Chile



Assim que anunciou sua saída do Real Madrid, Zinédine Zidane rapidamente se tornou um nome no mercado para “assombrar” a maioria dos treinadores e, entre eles, um em especial: Didier Deschamps. O treinador da seleção da França passou a ser muito pressionado pelo trabalho sem títulos e tem sua saída especulada após o Mundial da Rússia. Essa visão, entretanto, não parece ser compartilhada pela federação local.

Em entrevista a agência Reuters, Noel Le Graet fez questão de “bancar” o atual treinador no cargo após a Copa do Mundo e reiterou que o comandante cumprirá todo seu contrato. “Didier Deschamps tem contrato até 2020 conosco e ele vai continuar até 2020”, enfatizou o dirigente.

Zidane deixou o comando do Real Madrid como tricampeão da Liga dos Campeões (foto: AFP/Gerard Julien)

A possibilidade da contratação de Zidane tem repercutido positivamente entre os torcedores franceses até mesmo antes da saída do ex-jogador do comando dos merengues, já que muitos acreditam que o desgaste com Deschamps é grande devido aos resultados que não se confirmaram em títulos e o ciclo estaria em vias de um fim na Rússia. A dupla, aliás, foi companheira e campeã mundial em 1998, vencendo o Brasil na decisão por 3 a 0.

Apesar do apresso por Zizou, o presidente da federação revelou não ter feito uma proposta sequer para o ex-comandante do Real Madrid treinar a seleção. A pressão sobre o atual treinador ficou ainda maior depois do vice-campeonato europeu em 2016, sendo derrotados dentro de casa por Portugal, que perdeu Cristiano Ronaldo machucado ainda no início do jogo.

Para a Copa de 2018, porém, a França chega como uma das principais candidatas e favoritas ao título. No grupo C, os Bleus estreiam dia 16 de junho, em Kazam, contra a Austrália. Cinco dias depois, o adversário da vez é a seleção peruana, em Ecaterimburgo. A última partida da primeira fase está programada para o dia 26, contra a Dinamarca, em Lujniki.



Seleção Brasileira percorrerá cerca de 7.426 km durante a fase de grupos (Foto: Lucas Figueiredo/CBF)

Como se não bastassem as diversas viagens realizadas no período de preparação para a Copa do Mundo, algumas seleções continuarão tendo motivos para reclamar em território russo. A Seleção Brasileira é uma delas, já que é a quarta que mais quilômetros percorrerá durante a fase de grupos do torneio. Ao todo, a delegação verde e amarela terá de viajar, segundo a Fifa, 7.426 km para jogar as três partidas da primeira fase, em trajeto que, em termos de extensão, só não supera os de Egito, Nigéria e Arábia Saudita.

O Brasil estará concentrado na cidade de Sochi, no sudoeste da Rússia. Pelo Grupo E, o primeiro compromisso, contra a Suíça, será em Rostov, em viagem que contará com um percurso de mais de 400 km só de ida. O segundo jogo, contra a Costa Rica, será em São Petersburgo, que, das três, é a cidade mais distante de Sochi, a cerca de 1925 km a noroeste. A Canarinho encerra a fase de grupos contra a Sérvia, na capital Moscou, que se situa a cerca de 1360 km de distância da sede brasileira.

Os quilômetros percorridos pelas 32 seleções da Copa do Mundo durante a fase de grupos (Créditos: AFP)

Em terceiro lugar está a Arábia Saudita, com apenas 11 km a mais que os brasileiros, entre a base São Petersburgo, Moscou, Rostov e Volgogrado. A Nigéria será a segunda seleção que mais quilômetros percorrerá em terras russas, alcançando um total de 8.978 km de viagem entre Essentuki, a cidade sede, Kaliningrado, Volgogrado e São Petersburgo. A seleção do Egito é a que mais será prejudicada pelo percurso de viagem, com 9.131 km a serem trilhados entre a sede Grozny, Ecaterimburgo, São Petersburgo e Volgogrado.

Outras seleções, porém, viverão situações muito mais confortáveis durante a primeira fase do Mundial. É o caso da Colômbia, por exemplo, que precisará de apenas 1.202 km para cumprir com seus compromissos, sendo a equipe que menos viajará em primeira instância. A Argentina, com apenas 2.265 km previstos, e a Tunísia, com 2.950, são outras que terão energias poupadas pelos curtos trajetos que percorrerão.

A Copa do Mundo da Rússia terá início no dia 14 de junho (próxima quinta-feira), sendo inaugurada com o confronto entre a seleção anfitriã e a Arábia Saudita, em Moscou, a partir das 12h (no horário de Brasília), pelo Grupo A do torneio. O Brasil estreia no dia 17 (domingo), contra a Suíça, em Rostov, com apito inicial previsto para as 15h.



Lateral esquerdo Marcelo é um dos remanescentes da Copa do Mundo 2014 (Foto: Lucas Figueiredo/Divulgação)

Entre os 23 convocados pelo técnico Tite para a Copa do Mundo da Rússia, há seis remanescentes da edição de 2014 do torneio. O lateral esquerdo Marcelo, um dos veteranos da Seleção Brasileira, valoriza a experiência vivida pelo grupo há quatro anos.

Sob o comando do técnico Luiz Felipe Scolari, a Seleção passou vergonha ao sofrer uma goleada por 7 a 1 da Alemanha na semifinal e, em seguida, perdeu a decisão do terceiro lugar diante da Holanda. Aos 30 anos, Marcelo procura ver o lado positivo.

“Sempre pego as coisas boas do passado e trago para a minha vida. As coisas ruins, eu tento melhorar. A outra Copa foi horrível e todos os brasileiros ficaram tristes. Agora, temos uma nova chance de provar que podemos brigar pelo título. Vamos com a cabeça tranquila e sem pensar no que já aconteceu”, afirmou.

O zagueiro Thiago Silva, o volante Paulinho e os atacantes Willian e Neymar, além de Marcelo, integram o time ideal do técnico Tite e devem ser titulares na estreia – Fernandinho é cotado para ficar no banco. Na visão do lateral esquerdo do Real Madrid, a vivência do grupo pode fazer diferença.

“Tudo na vida é experiência, ainda mais no futebol. Em uma partida, você erra e, na outra, acerta. Assim, vai ganhando experiência”, disse Marcelo, surpreso ao lembrar que a maioria dos remanescentes integra o time ideal. “Acho que pode ajudar, sim”, afirmou.

Às 11 horas (de Brasília) deste domingo, em Viena, a Seleção Brasileira enfrenta a Áustria no último amistoso antes da Copa do Mundo. Tite planeja escalar Alisson; Danilo, Thiago Silva, Miranda e Marcelo; Casemiro; Willian, Paulinho, Philippe Coutinho e Neymar; Gabriel Jesus.



Além das dificuldades naturais de ajustar o time para a disputa da Copa do Mundo, Jorge Sampoli terá de lidar com uma ausência significante em sua delegação na Rússia. Na manhã desta sexta-feira, em seu perfil oficial no twitter, a Federação Argentina confirmou o corte, por lesão, de Manuel Lanzini, um dos principais nomes do meio-campo da seleção liderada por Lionel Messi.

O jogador do West Ham deixou a atividade desta manhã, no Centro de Treinamentos do Barcelona, acusando dores e a preocupação foi imediata. Depois de exames iniciais, foi confirmada a ruptura no ligamento cruzado anterior de seu joelho direito e a necessidade de um procedimento cirúrgico, que deve acontecer nos próximos dias. Assim que diagnosticada a gravidade, o corte foi anunciado de forma oficial.

Com uma ruptura no ligamento do joelho, Lanzini foi confirmado fora da Copa do Mundo (Foto: Oli Scarff/AFP)

Lanzini é o segundo jogador considerado titular que desfalca o time comandado por Sampaoli já durante a preparação para o Mundial. Também por uma lesão no joelho, o goleiro Sergio Romero, titular em 2014, foi cortado e para seu lugar foi chamado Nahuel Guzmán, arqueiro do Tigres, do México.

O substituto do meia do West Ham ainda não foi oficializado, mas acredita-se que o treinador deve escolher entre os jogadores que compõem a lista de 35 atletas. Entre os mais cotados, estão Diego Perotti, da Roma, Erik Lamela, do Tottenham, e o ex-atleta do São Paulo, Ricardo Centurión, atualmente no Racing. O limite para Sampaoli definir o novo integrante é dia 14 de junho, 48 horas antes da estreia do time na Copa, contra a Islândia.

No Grupo D da Copa do Mundo, a Argentina faz sua primeira partida dia 16 de junho, contra os islandeses, em Spartak. Cinco dias depois, o adversário da vez é a seleção da Croácia, em Nizhny Novgorod. A última partida da primeira fase está programada para o dia 26, em São petersburgo, contra a Nigéria.




 

Um dos nomes mais criticados após o fatídico 7 a 1, Thiago Emiliano da Silva é um dos jogadores mais experientes que vestirá a camisa da Seleção Brasileira na Copa do Mundo na Rússia. Vivendo altos e baixos nas últimas temporadas pelo Paris Saint-Germain, o zagueiro de 33 anos caminha para a sua terceira participação em Mundiais, sendo reserva em 2010 e titular absoluto em 2014.

Apesar de não saber se será titular, já que terá como companheiro de zaga nomes bastante utilizados por Tite, como Miranda e Marquinhos, Thiago Silva é um dos nomes de confiança do técnico Tite para que o Brasil consiga o tão sonhado hexa.

Revelado pelo Fluminense, o jogador passou por RS Futebol, Juventude e Porto B, até confirmar seu retorno ao clube carioca. Em sua volta ao tricolor, em 2006, teve uma de suas melhores fases na carreira e se tornou um dos pilares do sistema defensivo do clube por três anos consecutivos. Em 2007, conquistou a Copa do Brasil, seu único título em solo nacional até o momento.

Um ano depois, o defensor teve mais um ótimo desempenho no clube carioca e ficou muito perto de conquistar a Libertadores, porém a derrota nos pênaltis para a LDU fez com que Thiago Silva ficasse com o vice-campeonato continental.

Após a passagem pelo Fluminense, Thiago Silva foi para o Milan, onde se tornou, para muitos, o melhor zagueiro do mundo. Extremamente sólido e consistente, o defensor conseguiu se destacar internacionalmente mesmo com a equipe italiana conquistando poucos títulos neste período. Nesta época, o jogador era titular absoluto da Seleção Brasileira e um dos líderes do time canarinho.

Após o excelente desempenho pelo Milan, o atleta foi para o Paris Saint-Germain, em 2012, onde está até agora. Pelo time francês, Thiago Silva voltou a ter bons momentos após uma queda de rendimento em seu início no clube, o suficiente para ser lembrado por Tite para estar no grupo que defenderá a Seleção Brasileira na Rússia.