COPA DO MUNDO 2018 RÚSSIA
Cafu também afirmou que Neymar pode ser o melhor do mundo jogando no Barcelona (Foto: Djalma Vassão/Gazeta Press)

A Seleção Brasileira não perdeu desde que Tite assumiu o comando da equipe. Além de já ter emplacado oito vitórias consecutivas nas Eliminatórias Sul-Americanas, o Brasil já garantiu vaga para a Copa do Mundo de 2018 e conseguiu grandes vitórias sobre Uruguai e Argentina vencendo, respectivamente, por 4 a 1 fora de casa e por 3 a 0 dentro de casa.

Com esse cenário positivo e muito favorável, muitas pessoas temem que a Seleção chegue ou já esteja ao seu auge antes da hora e caia de rendimento na Copa do Mundo da Rússia, no próximo ano. Apesar disso, o capitão do penta, Cafu, tem uma visão diferente.

“Não (acredito que está no auge). Melhor chegar bem do que chegar desacreditado como já aconteceu em outras oportunidades”, declarou o lateral direito, que teve a experiência de chegar a Copa de 2002 com baixas expectativas e muito pessimismo sobre o Brasil. “Isso é sinal de credibilidade e que a Seleção Brasileira vem encantando todo mundo”.

Leia mais:

“Vamos estar preparados para enfrentar a Alemanha”, avisa Tite

Tite revela segredos e diz que sofreu com insônia após vaga na Copa

Daniel Alves pede paciência para Brasil seguir evoluindo até a Copa

Outro campeão do mundo, o zagueiro Lúcio também acredita que os comandados de Tite irão chegar em bom ritmo na Rússia e elogiou o ex-treinador do Corinthians pelo bom trabalho que está fazendo.

“Ainda não está no auge. Os jogadores têm consciência que de o importante é a Copa do Mundo e o treinador Tite também é muito competente. Acho que ele tem o que é preciso para dar continuidade ao trabalho para todos alcançarem seu auge em 2018”.

Além disso, Cafu mostrou confiança em Neymar ao ser questionado se o craque brasileiro precisaria sair do Barcelona para ser o melhor jogador do mundo. “Não, em hipótese alguma. No Barcelona ele vai ser considerado o melhor do mundo, independentemente de ter Messi ou Cristiano Ronaldo. Acho que esse é o momento do Neymar”.

*Especial para a Gazeta Esportiva



O lateral direito Mário Fernandes, que atua no CSKA Moscou, abriu mão de defender a Seleção Brasileira em 2011 alegando problemas pessoais e agora foi convocado para defender a Rússia após ter conseguido a cidadania russa. O capitão do pentacampeonato, Cafu, comentou a situação de jogadores brasileiros que jogam por outras seleções durante evento da Uefa.

“Normal. Acho que penso diferente da maioria de vocês. É uma oportunidade que eles têm, são atletas profissionais e a oportunidade apareceu em outros países. Não vejo porque não jogar por outras seleções se eles não vão tem oportunidade de atuar pelo Brasil”, declarou o ex-lateral direito.

Além disso, o ex-jogador do Palmeiras e do São Paulo comentou a mudança da Copa do Mundo, que passou de 32 seleções para 48, o que fará a competição ter uma fase adicional. A alteração passará a valer a partir da edição de 2026.

Cafu também comentou a atual situação do Milan (Foto: Djalma Vassão/Gazeta Press)

“Toda mudança requer certa desconfiança, principalmente se tratando de Copa do Mundo”, declarou Cafu. “A gente espera que dê certo. Não sei como vão organizar isso, mas são pessoas inteligentes, ligadas ao futebol. Tenho certeza que vão fazer uma mudança para tentar uma melhoria no futebol e dar oportunidade a quem não teria a chance (de disputar o Mundial)”.

Cafu também falou sobre o Milan, time que vem passando por algumas dificuldades e perdeu importância no cenário europeu. Pelo clube italiano, time que o ex-lateral defendeu durante cinco temporadas, o pentacampeão mundial conquistou um Mundial de Clubes, uma Liga dos Campeões e um Campeonato Italiano.

“Milan vai ser sempre o Milan. É claro que queremos um time competitivo, brigador e que disputa a Liga dos Campeões. A gente acha que uma hora ou outra o Milan vai voltar a ser um time bastante competitivo internacionalmente”, afirmou.

*Especial para a Gazeta Esportiva



A Rússia será sede da Copa das Confederações pela primeira vez na história. O país europeu recebe a competição do dia 17 de junho até 2 de julho, e se mostrou preocupado com a falta de torcedores nos estádios russos. O governo local reconheceu que a baixa procura por ingressos é um problema.

“Estamos inquietos no que diz respeito à venda de ingressos para a Copa”, disse o vice-presidente russo Vitaly Mutko, que também é presidente do Comitê Organizador da Copa do Mundo de 2018, à R-Sport.

Vitaly Mutko (esq) se mostrou preocupado com a baixa procura de torcedores (Foto: Vasily Maximov/AFP)

Oito países participam da competição internacional, que antecede a Copa do Mundo de 2018, também na Rússia. As seleções estão divididas em dois grupos, com Rússia, Nova Zelândia, Portugal e México no grupo A, e Camarões, Chile, Austrália e Alemanha no grupo B.

“200.000 ingressos foram vendidos até agora, quando nossas previsões eram de 700.000. A partir do próximo 19 de abril abriremos bilheterias por todo o país. Confiamos em que a situação melhore”, completou Mutko.



Edgardo Bauza não é mais técnica da seleção argentina. O ex-treinador do São Paulo foi comunicado oficialmente nessa segunda-feira por Claudio Tapia, recém empossado presidente da AFA (Associação de Futebol da Argentina) durante uma reunião que contou com o representante de Patón. A rescisão contratual ainda será assinada nesta terça, quando está programada uma entrevista coletiva para explicar os fatos e os novos rumos dos argentinos a partir de agora.

“Nós comunicamos o Bauza de que ele não é mais o treinador. Fizemos um acordo verbal, mas não assinou nada. Na terça-feira, às 19h30, haverá uma conferência de imprensa em Ezeiza”, afirmou Tapia, segundo o site Olé.

Restando apenas quatro rodadas para o fim das Eliminatórias Sul-Americanas, a Argentina corre sério risco de ficar de fora da Copa do Mundo da Rússia, no ano que vem. A equipe é apenas a quinta colocada na tabela de classificação, zona que dá direito a uma repescagem com o campeão da Oceania. Com 20 pontos, o time de Messi e companhia tem Equador (20), Peru (18) e Paraguai (18) na cola.

Retrospecto da Argentina com Bauza: três vitórias, três derrotas e dois empates Foto: AFP/DOUGLAS MAGNO

Na última rodada, a 14ª da competição, com muitos desfalques, inclusive de seu camisa 10, que está suspenso, Bauza acabou sucumbindo em La Paz com uma derrota por 2 a 0 para os bolivianos. Ao todo, o técnico conseguiu apenas três vitórias à frente da seleção argentina. Foram outros dois empates e mais três derrotas. Seu time marcou nove gols e sofreu 10.

Independentemente de quem assumirá o cargo, a Argentina terá uma sequência decisiva contra Uruguai, fora, Venezuela e Peru, em casa, e Equador, fora, para definir sua classificação ou não ao Mundial.

Jorge Sampaoli é o grande sonho de Claudio Tapia, mas o técnico está bem no Sevilla, possui uma multa contratual muito alta e atualmente é cotado até mesmo para substituir Luis Henrique no Barcelona. Tudo isso torna sua contratação muito difícil.



A Copa do Mundo de 2026 começa a ter suas primeiras candidatas a sediar o evento. Ainda que a definição sobre o local onde será a competição seja apenas em 2020, alguns países já demonstram interesse.

Em entrevista ao The Guardian, o presidente da Concacaf, federação que rege o futebol na América do Norte e Central, Victor Montagliani, confirmou que Estados Unidos, México e Canadá estão planejando uma candidatura conjunta.

“EUA, Canadá e México querem sediar a Copa de 2026, e estão se organizando para lançar a candidatura. As discussões estão acontecendo e vai ser muito bom se houver a concretização”, declarou o mandatário.

Presidente da Concacaf confirmou intenção de sediar Copa de 2026 (Foto: AFP)

Pelo regulamento, os continentes que sediaram os dois Mundiais anteriores não podem se colocar como candidatos. Assim, Europa e Ásia não terão condições, a princípio, de disputar o direito de hospedar a Copa de 2026.

Até o momento, a América do Norte recebeu a Copa em três oportunidades. O México foi o país-sede em 1970 e 1986, enquanto os EUA foram o time da casa em 1994.

O Mundial de 2026 será histórico, já que marcará a primeira edição com 48 seleções. Atualmente, 32 países participam da competição, mas a mudança já foi aprovada pela Fifa, e começará daqui nove anos.



Com custo acima de R$ 3 bilhões, o estádio Krestovsky foi inaugurado em 2017 (Foto: AFP)

O Zenit, clube de futebol russo, anunciou que não permitirá a entrada de mochilas em seu estádio a partir do próximo sábado, quando enfrentará o Anzhi, pelo Campeonato Russo. A medida foi tomada após atentado terrorista no metro de St. Petersburgo ter vitimado 14 pessoas e ferido outras 49, na segunda-feira.

A medida tomada pelo Zenit após pedido equipe de segurança do time e as autoridades de segurança nacional. A ideia é evitar que outro incidente como este volte a acontecer.

Em pouco mais de um mês a Rússia irá receber a Copa das Confederações, competição preparatória para a Copa do Mundo de 2018, e o estádio Krestovsky, em St. Petersburgo, será palco da abertura do torneio. Além desses dois eventos, o país do Leste Europeu será uma das sedes da Eurocopa 20202, que será organizado por 13 países.



A combinação de resultados da 14° rodada das Eliminatórias Sul-Americanas garantiu a Seleção Brasileira na Copa do Mundo de 2018, na Rússia. Principal nome brasileiro para a disputa do Mundial, Neymar publicou em suas redes sociais um passaporte com carimbos mostrando as duas últimas vitórias brasileiras, contra Uruguai e Paraguai, e escrito: “Classified”- classificado em inglês.

Neymar “carimba” passaporte ruma à Rússia (Foto: Reprodução/Instagram)

Leia mais: Dono da DIS se sente traído e faz acusações a Neymar

Leia mais: Veja 5 fatores que podem atrapalhar a boa fase da Seleção Brasileira

A vitória de quarta-feira sobre o Paraguai por 3 a 0, na Arena Corinthians, fez a Seleção somar 33 pontos nas eliminatórias, 11 a mais que a Argentina – primeiro país fora da zona direta de classificação. A vaga só ficou garantida após a vitória peruana sobre os uruguaios de virada por 2 a 1.

Além de Neymar, o meia Willian, do Chelsea, também postou a imagem do passaporte comemorando a classificação antecipada para a Copa do ano que vem.

Com 10 vitórias em 14 partidas, sendo oito em oito jogos sob o comando de Tite, a Seleção Brasileira faz uma ótima campanha na Eliminatórias. Com apenas uma derrota na competição, na primeira rodada para o Chile, além de três empates, a equipe marcou 35 gols e sofreu apenas 10, somando um saldo de 25 positivo.

 

 

 

 



Presidente Gianni Infantino com a secretária-geral Fatma Samoura, que assumiu o cargo na Fifa em junho de 2016 (Foto: Fabrice Coffrini/AFP)

A secretária-geral Fatma Samoura informou que a Fifa irá assumir o controle da preparação da Copa do Mundo a partir do evento de 2026, primeira edição do Mundial que terá 46 equipes. Com isso, a entidade máxima do futebol abole os comitês organizadores e centraliza o controle da organização do evento.

“Nós iremos organizar a Copa do Mundo de 2026. Não queremos ficar criando estruturas a cada quatro anos”, disse a executiva para o jornal russo Vedomosti, nesta quarta-feira. Ela ainda acrescentou que, com essa medida, o órgão regulador do futebol mundial espera ter maior controle e “eficiência na organização”.

Leia mais:

Em evento com presença de Cafu, patrocinadora exibe taça da Copa de 2018

Candidatura dos Estados Unidos para Copa de 2026 pode ser barrada

International Board avalia auxílio de vídeo para Copa de 2018

Para chegar a esse objetivo, a Fifa criará “uma equipe profissional permanente irá juntar todas as autoridades locais”. Em documento divulgado em outubro de 2016, intitulado “Fifa 2.0”, a entidade máxima do futebol já indicava que seguiria este caminho para buscar “gerir mais as receitas, reduzir os custos e ser mais eficiente”.

Durante a Copa do Mundo de 2010 na África e 2014 no Brasil, a Fifa interveio diversas vezes para denunciar os atrasos nas obras necessárias para a realização da competição.




O México segue sobrando nas Eliminatórias da Concacaf e deve demorar para confirmar sua classificação à Copa do Mundo da Rússia, que será disputada no ano que vem. Nesta terça-feira, a equipe do técnico Juan Carlos Osorio, ex-treinador do São Paulo, venceu mais uma. Dessa vez bateu os lanternas de Trinidade e Tobágo fora de casa, por 1 a 0, no estádio Hasely Crawford. Reyes marcou o gol do jogo, de cabeça, após cobrança de escanteio, aos 13 minutos do segundo tempo.

Com mais três pontos, os mexicanos chegaram a 10 somados depois de quatro rodadas. O time está invicto com três vitórias e apenas um empate até aqui no Hexagonal Final. Na próxima rodada, os hondurenhos terão a missão de desafiar os líderes, que ainda terão o apoio de seu torcedor dia 7 de junho. Trinidade e Tobágo tem apenas três pontos e visitará os Estados Unidos no mesmo dia.

Reyes marcou, de cabeça, após escanteio da direita, o gol da vitória do México nesta terça (Foto: Divulgação/FMF)
Reyes marcou, de cabeça, após escanteio da direita, o gol da vitória do México nesta terça (Foto: Divulgação/FMF)

Honduras, aliás, perdeu a chance de entrar na zona de classificação nesta terça. Jogando no estádio Francisco Morazán, San Pedro Sula, o time até saiu na frente da Costa Rica com um gol chorado de Lozano aos 35 minutos do primeiro tempo. Mas, aos 23 da etapa final, Waston decretou o 1 a 1 no placar graças a um gol de cabeça, depois de cobrança de escanteio.

O ponto conquistado fora de seus domínios manteve os costa-riquenhos na vice-liderança, agora com sete pontos. Na quinta rodada, a sensação da Copa de 2014 jogará em casa, contra o Panamá. Por outro lado, os hondurenhos somam quatro pontos e estão em quinto, fora da zona de classificação.

Quem também tem quatro pontos, mas ao menos teria o direito de jogar a repescagem, caso as Eliminatórias terminassem agora, são os Estados Unidos. A equipe norte-americana está à frente de Honduras apenas em função do saldo de gols (1 a -5), mas, para isso, teve de sofrer para arrancar o empate por 1 a 1 com o Panamá nesta terá, no estádio Rommel Fernández Gutiérrez, na Cidade do Panamá.

Dempsey, sempre ele, abriu o placar aos 39 minutos do primeiro tempo, mas Gómez deixou tudo igual a dois minutos do intervalo. Os panamenhos, assim, se mantiveram em terceiro, com cinco pontos, na última colocação que dá vaga direta ao Mundial da Rússia nas Eliminatórias da Concacaf.