Douglas Luiz exalta trabalho de base da Seleção: "Você passa para o outro lado e já está acostumado"

São Paulo, SP

06-10-2020 14:30:45

Convocado pela segunda vez para defender a Seleção Brasileira, o volante Douglas Luiz não escondeu a felicidade em poder vestir a amarelinha. Em entrevista coletiva concedida nesta terça-feira, o jogador do Aston Villa relatou o sentimento em poder representar o Brasil e ainda lembrou que é acompanhado pelo técnico Tite desde o início de sua carreira.

"É uma felicidade muito grande. É um momento de muita alegria minha, da minha família e de todos que sempre me acompanharam. Eu sai do Vasco muito jovem, mas é bom também frisar que desde aquela época o Tite já vem me acompanhando. Ele sempre comenta que foi lá em um jogo em São Januário, contra o Atlético-GO, onde eu pude me destacar e ele pode fazer o acompanhamento dele. É sempre importante estar vestindo a camisa da Seleção. É minha segunda vez aqui e espero poder fazer um trabalho maravilhoso para continuar vindo", disse.


Revelado pelo Vasco, Douglas Luiz foi comprado pelo Manchester City em 2017, mas, por contra de um problema de visto, não conseguiu atuar pelo clube inglês e foi emprestado ao Girona por duas temporadas. Hoje, o jogador de 22 anos é titular do Aston Villa, equipe que goleou por 7 a 2 o poderoso Liverpool no último final de semana.

Apesar de ser sua segunda convocação, Douglas já está acostumado em vestir a camisa do Brasil. O volante era presença constante nas seleções de base e foi eleito o melhor jogador do Torneio de Toulon de 2019, competição conquistada pela equipe sub-23 do Brasil.

"Acho que o trabalho que a CBF faz é muito bom, dos jogadores começarem na base e depois representarem a Seleção principal. É um trabalho muito importante", destacou Douglas Luiz.

"Na verdade, o trabalho que a CBF faz junto com o Tite e o Jardine (técnico da Seleção Olímpica) é muito bom, que faz a evolução dos jogadores. Você vai na base e já sabe a dificuldade que é vestir a camisa da Seleção, mas ai passa para o outro lado (equipe principal) e você já está costumado. É um trabalho muito legal entre os dois", completou.

Mais vídeos em videos.gazetaesportiva.com

Por fim, Douglas falou sobre a forte concorrência no meio-campo da Seleção, que conta com nome já veteranos, como o de Casemiro, e outros que estão iniciando sua trajetória na equipe, como Bruno Guimarães.

"Nossa geração de volantes e meio-campistas é muito boa. Existem vários jogadores representado na Europa e aqui no Brasil. O que eu tenho que fazer para o Tite continuar me convocando é o meu trabalho, poder dar o meu melhor e me esforçar. Na verdade, eu não tenho que estar aqui falando para o Tite me convocar, eu tenho que fazer o meu trabalho e esperar que ele faça o dele", afirmou.

Mais vídeos em videos.gazetaesportiva.com

Deixe seu comentário