Robinho aprova estreia pelo Atlético-MG, mas admite faltar ritmo de jogo

Do correspondente Gustavo Aleixo - Belo Horizonte,MG

25-02-2016 00:14:05

Nesta quarta-feira, na vitória do Galo por 1 a 0 contra o Independiente del Valle, do Equador, no Independência, pela Copa Libertadores, o atacante Robinho fez a sua aguardada estreia pelo clube mineiro, ao entrar no começo do segundo tempo da partida, no lugar do equatoriano Juan Cazares.

Participativo, Robinho não se omitiu da partida e chegou a participar de algumas boas jogadas ofensivas do Atlético-MG. O camisa 7, porém, se mostrou visivelmente longe da melhor forma e acabou sofrendo com a queda de rendimento da equipe no segundo tempo, tendo assim, uma estreia discreta. Apesar disso, o atacante aprovou sua estreia pelo Galo e admitiu ainda faltar ritmo de jogo para apresentar todo seu potencial.

“Foi boa a estreia. O importante foi a vitória. Falta um pouco de ritmo, entrosamento. Libertadores é isso, um jogo difícil, o juizão podia ter apitado algumas faltas que não apitou, mas valeu. Graças a Deus, conseguimos ganhar. É a primeira vez que jogo junto com eles. Com um pouco mais de entrosamento vai dar certo. O Cazares é um grande jogador. Dá para jogar junto”, colocou Robinho, já analisando uma eventual parceria com o meia equatoriano que também fez sua estreia pelo Galo e foi um dos destaques da partida.

Mesmo sem ritmo de jogo, Robinho não deixou de participar das jogadas ofensivas do Galo (Bruno Cantini/CAM)
Mesmo sem ritmo de jogo, Robinho não deixou de participar das jogadas ofensivas do Galo (Bruno Cantini/CAM)

Alvo principal dos lances criados por Robinho e Cazares ao longo da partida, o argentino Pratto, autor do gol da vitória atleticana, entende que ambos os jogadores ainda vão evoluir fisicamente e destacou a capacidade técnica dos reforços, principalmente na armação das jogadas ofensivas.

“Cazares e Robinho são jogadores diferentes. Precisamos desta qualidade. Ele, Robinho e Dátolo são muito importantes para dar passes para mim. Sei que eles precisam condicionar fisicamente, mas creio que estamos em um bom caminho”, avaliou o camisa 9, que lamentou as oportunidades perdidas pelo Galo, que poderia garantir uma vitória mais tranquila.

“Poderíamos ter matado o jogo. No segundo tempo também tivemos oportunidades, pênaltis que não foram marcados. O time está bem, temos que continuar crescendo. É a segunda partida da Libertadores. É importante manter a solidez defensiva e pensar no ataque para continuar melhorando”, acrescentou.

Com a vitória desta quarta-feira, no Independência, o Galo segue 100% no grupo 5 da Libertadores e agora soma seis pontos na competição, mantendo a liderança isolada da chave.

Deixe seu comentário