Gazeta Esportiva

Preparador de goleiros do Racing faz gesto racista para a torcida atleticana

São Paulo, SP

05/05/16 | 10:37 - 05/05/16 | 10:38

gambbe
Juan se juntou ao Racing em agosto de 2015 após integrar a comissão técnico do Bahrein (Foto: Reprodução)

Após a derrota para o Atlético Mineiro nesta quarta-feira, resultado que eliminou o Racing da Libertadores da América, o preparador de goleiros da equipe argentina provocou a torcida brasileira ao simular um gesto em que descascava e comia uma banana.

Juan Carlos Gambandé realizou o ato no final da partida, enquanto caminhava pelo campo até o vestiário do Estádio Independência, no momento em que a equipe do Galo comemorava a vitória. O preparador deixou as instalações do Horto rapidamente, não dando tempo de algum torcedor registrar boletim de ocorrência.

O acontecimento pode trazer problemas para o Racing, já que a Conmebol costuma investigar e punir casos como este que repercutem fortemente. O elenco argentino embarcou normalmente para Avellaneda. Neste mesma edição da Libertadores, a entidade multou o Nacional do Uruguai após ato racista de um torcedor da equipe na partida contra o Palmeiras, em Montevidéu, no dia 17 de março.

Com o empate sem gols na Argentina, o Galo garantiu vaga nas quartas de final da Libertadores após a vitória por 2 a 1 em Belo Horizonte, com gols de Carlos e Lucas Pratto. Na próxima etapa, o Atlético enfrentará o São Paulo.

Deixe seu comentário