Futebol/Campeonato Brasileiro

Tiago Nunes vê Furacão competitivo diante de um São Paulo recuado

Do correspondente Luiz Felipe Fagundes - Curitiba , PR
21/08/2019 22:05:03

Em: Athletico-PR, Brasileiro Série A, Futebol, Notícias
Treinador criticou postura defensiva do Tricolor (Miguel Locatelli/CAP)

O Athletico Paranaense segue vivendo um momento de instabilidade após o retorno da Copa América e, desta vez, perdeu a segunda partida em casa no Campeonato Brasileiro, por 1 a 0, diante do São Paulo – a primeira derrota foi para o Corinthians – desperdiçando a chance de subir na tabela de classificação. O técnico Tiago Nunes, mesmo com o resultado negativo, garante que gostou da entrega dos jogadores, vendo Rubro-Negro superior em campo.

“A gente fez uma partida competitiva, buscamos o gol. Mas, tem coisa que só o futebol explica. Fizemos todo esforço possível par atentar vencer, mas o adversário teve o mérito da competição de, em duas situações o jogo todo, fazer um gol”, disse o treinador, que viu o Tricolor se fechar nos minutos finais. “Fiquei feliz com a postura do time. Somos um clube respeitado”, emendou.

O comandante rubro-negro falou sobre a opção de começar com o artilheiro Marco Rúben no banco e confirmou que a opção foi física e tática. “A opção do Marco foi para criar um cenário diferente, com dois jogadores de mais movimentação. A ideia era de jogadores de mais movimento para gerar mais espaço. E também pela sequência do Marco, que acabou desgastado bastante. Ele tem um problema crônico no tornozelo”, avaliou.

Alfinetando a postura do Tricolor em campo, Tiago admite que está buscando alternativas dentro do elenco, de olho na sequência de jogos que tem pela frente. “Penso em todo o grupo. Em uma temporada, todos os atletas tem bons e maus momentos. Tenho durante os treinamentos que todos os atletas esteja em condições de entrar e aproveitar a oportunidade. É buscar alternativa para manter o time ofensivo, que não jogue como o São Paulo, que jogou recuado, mesmo com essa grandeza, com jogadores se atirando no campo o tempo todo”, concluiu.