Destaque da São Silvestrinha se espelha em Baldaia e projeta prova adulta

São Paulo, SP

17-12-2016 11:38:49

Neste sábado, ocorre a 23ª Corrida São Silvestrinha, às 13h30, na Pista de Atletismo do Conjunto Desportivo Constâncio Vaz Guimarães. Das 9h às 12h a retirada do kit e do chip dos participantes ocorre, e uma das jovens participantes que irá competir em 2016 foi a primeira a chegar para assegurar que repetirá o sucesso dos anos anteriores.

Trata-se de Antonella Valentina Cardoso Couto de Souza de 9 anos. A jovem foi a primeira a chegar para retirar o kit às 7h59. Em 2015 e 2014, Antonella venceu as baterias de 7 (50 metros) e 8 anos (60 metros), e correrá neste sábado na categoria de 9 anos, também de 60 metros.

O bom desempenho é resultado de preparação com quem entende do assunto. Antonella mora atualmente em Sertãozinho, no interior de São Paulo, e treina no Centro Olímpico Maria Zeferina Baldaia, gerido pela atleta que dá nome ao local, vencedora da São Silvestre em 2001.

Antonella contou sobre a relação que tem com Baldaia, que acompanha a jovem corredora de perto, e ainda revelou a ambição de um dia, quando adulta vencer a São Silvestre assim como sua treinadora.


"Converso, treino e corro com ela, que me dá muitas dicas. Sempre me diz para correr na largada e só diminuir quando não conseguir superar o cansaço. Ela é muito séria e focada durante os treinos, mas é divertida. Meu sonho é correr na Paulista e ganhar a São Silvestre, igual a professora Baldaia. Faço tênis, natação, patinação artística, mas a corrida é o meu foco. Quero ser campeã da São Silvestre, dos Jogos Olímpicos", comentou.

Apesar da pouca idade, a jovem já demonstra ser um dos destaques da competição infanto-juvenil, disputando já pela terceira vez a São Silvestrinha. Antonella chegou ao local da prova acompanhada da avó Clara Maria Cardoso, 63, grande incentivadora da já promissora carreira da neta, o que a fez mudar de cidade (de Mogi das Cruzes-SP para Sertãozinho) apenas para que as condições de treino fossem as ideais.

"Uma amiga mora lá, conhecemos o Centro Olímpico e soubemos da Baldaia. Já conhecia ela, pois assisti pela TV ela ser campeã da São Silvestre. Minha neta é fã do esporte, gostou, disse que é lá onde queria morar e mudamos por causa dela há seis meses. É uma atleta nata, nasceu para o esporte", afirmou.

 

 

Deixe seu comentário