Brasileiros vencem dupla mexicana e se classificam para as quartas

São Paulo, SP

02-08-2021 09:45:34

Nesta segunda-feira, os brasileiros Alison Cerutti e Álvaro Filho venceram a dupla mexicana formada por Jose Camargo e Gaxiola Leyva, em jogo válido pelas oitavas de final do vôlei de praia das Olimpíadas de Tóquio. A vitória foi por 2 sets a 0, com parciais de 21/14 e 21/13.


Alison e Álvaro sabiam que a dupla mexicana era forte e disseram que, antes do jogo, estudaram muito o time.

"Estamos nos sentindo bem. Jogamos contra um time forte, que estava num grupo forte e jogou contra alguns dos times mais fortes. Nós estudamos muito o time deles, mas nunca havíamos jogado contra. Mas eles sabiam o que fazer contra a gente. Colocamos muita energia nesse jogo o tempo todo porque agora todo jogo é uma final", declarou Alisson.

"Um jogo que a gente sabia que ia ser difícil, o placar não mostra o que é o time do México, ficamos o tempo todo concentrado e botando nossa energia na quadra. A gente sempre busca performar dessa forma, dando nosso melhor", disse Álvaro.

O Brasil teve amplo domínio no primeiro set. Os mexicanos ficaram à frente do placar apenas uma vez no início do jogo (2/1). Contudo, os brasileiros, sem muitas dificuldades, viraram e venceram por 21/14.

O segundo set não foi diferente. Desta vez, os atletas do México ficaram o tempo todo atrás do placar. Alison Cerutti e Álvaro Filho garantiram a vitória por 21/13 e encaminharam a classificação.

Eles serão os únicos representantes do Brasil nas quartas de final. Nesta próxima fase eliminatória, Alison e Álvaro tentarão vingar seus compatriotas Evandro e Bruno Schmidt, e enfrentarão Edgar Tocs e Martins Plavins, dupla da Letônia que eliminou os outros brasileiros nas oitavas. As quartas de final serão disputadas nesta terça e quarta-feira.

"A Letônia tem Plavins, medalhista de bronze, ele defende muito bem. O Tocs é um bloqueador que tem um tempo de bloqueio diferente, parece um polvo. A gente jogou contra em 2019 há muito tempo, mas a gente não está assistindo ao vôlei. Vimos o handebol, ficamos chateados, encontramos com as meninas, vimos natação. Se eu ficar assistindo vôlei toda hora eu e ele, que somos fominhas, vamos querer aquecer e jogar. Precisamos desligar um pouco o cérebro", ressaltou Álvaro.


Deixe seu comentário