Gazeta Esportiva |

Clube de funcionários da Mercedes-Benz recebe incentivo de R$ 318 mil

Em Mais Esportes, Olimpíadas 2016
Publicado em 04/03/2015 12:12:00 Compartilhe
Bruno Ceccon - São Paulo , SP - Brasil

Quatro clubes paulistas foram beneficiados com recursos provenientes das loterias federais na última terça-feira. A Associação Desportiva Classista da Mercedes-Benz, com 90% de seus 21 mil sócios atualmente trabalhando na empresa, foi uma das agremiações contempladas.

Localizada em Diadema, perto de uma fábrica da montadora de origem alemã, a Associação recebeu um total de R$ 318.281,00, menos que os tradicionais Paineiras do Morumby (R$1.329.206,49), Esperia (R$ 1.002.709,60) e Paulistano (R$ 3.404.237,44).

Uma mudança na Lei Pelé, realizada em 2011, incluiu a Confederação Brasileira de Clubes (CBC) como beneficiária de 0,5% do total da arrecadação das loterias da Caixa Econômica Federal (CEF), ao lado do Comitê Olímpico Brasileiro (COB) e do Comitê Paraolímpico Brasileiro (CPB). Para isso, o Ministério do Esporte abriu mão de sua parte.

Uma comissão técnica especializada criada pela CBC foi a responsável por classificar os projetos enviados pelos clubes. Para pleitear a verba, as entidades devem cumprir alguns pré-requisitos, como adequar o estatuto, estar em dia com os tributos públicos e ter atuação na formação de atletas.

“O sistema é altamente democrático. Por meio de editais, os 10,8 mil cubes que existem no Brasil podem buscar esses recursos. Desde que cumpram as exigências da legislação, todos podem bater na porta da CBC com seus projetos”, disse Jair Pereira, presidente da entidade.

George Hilton, ministro do Esporte, oficializou a liberação de R$ 6 milhões a quatro clubes de São Paulo
George Hilton, ministro do Esporte, oficializou a liberação de R$ 6 milhões a quatro clubes de São Paulo – Credito: Divulgação
Os recursos devem ser investidos exclusivamente na formação de atletas olímpicos e paraolímpicos e na compra de equipamentos e materiais esportivos. O Ministério do Esporte orientou os clubes a escolherem poucas modalidades. A Associação dos funcionários da Mercedes, por exemplo, adotou a ginástica e o judô, com cerca de 100 alunos por disciplina.

“O objetivo é ter um pouco mais de recursos para que consigamos competir no mercado com os clubes grandes e formar bons atletas. Queremos melhorar a qualidade técnica e de material para ficar entre os 10 melhores clubes do Brasil”, disse Antônio Cláudio Furline, vice-presidente da Associação Desportiva Classista da Mercedes-Benz.

Os quatro clubes paulistas contemplados na última terça-feira integram o primeiro grupo de 16 entidades selecionadas pela CBC. Os repasses começaram em dezembro do ano passado, quando Flamengo e Tijuca, ambos do Rio de Janeiro, foram beneficiados.

Confira os clubes beneficiados:

Clube de Regatas do Flamengo – Rio de Janeiro – (R$ 5,3 milhões)
Tijuca Tênis Clube – Rio de Janeiro – (R$ 958 mil)
Associação Desportiva Classista da Mercedes-Benz – Diadema/SP – (R$ 318.281,00)
Paineiras do Morumby – São Paulo – (R$1.329.206,49)
Clube Esperia – São Paulo – (R$ 1.002.709,60)
Club Athletico Paulistano – São Paulo – (R$ 3.404.237,44)
Veleiros do Sul – Porto Alegre – (R$ 1,2 milhão)
Sociedade de Ginástica Porto Alegre (R$ 1,78 milhão)
Grêmio Náutico União – Porto Alegre – (R$ 954 mil)
Minas Tênis Clube – Belo Horizonte – (R$ 2,6 milhões)
Mackenzie Esporte Clube – Belo Horizonte – (R$ 219 mil)
Clube Curitibano – Curitiba – (R$ 1,6 milhão)
Sociedade Thalia – Curitiba – (R$ 874 mil)
Santa Mônica Clube de Campo – Colombo/PR (R$ 798 mil)
Círculo Militar do Paraná- Colombo/PR (R$ 701 mil)
Clube Jaó – Goiânia (R$ 334 mil)

*Em itálico, os clubes que já receberam
Fonte: Ministério do Esporte 

Comente