Gazeta Esportiva |

Brasileiros não avançam às finais e Phelps se aproxima de 20º ouro

Em Mais Esportes, Natação, Olimpíadas 2016, Olimpíadas Destaque
Atualizado em 09/08/2016 - 00:49:00 Compartilhe
São Paulo , SP
O norte-americano Michael Phelps avançou à final dos 200m borboleta no Rio 2016 (Foto: Christophe Simon/AFP)
O norte-americano Michael Phelps avançou à final dos 200m borboleta no Rio 2016 (Foto: Christophe Simon/AFP)

A natação brasileira segue sem grandes resultados nos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro. Na noite desta segunda-feira, no Estádio Aquático Olímpico, Manuella Lyrio, Leonardo de Deus e Kaio Márcio disputaram as semifinais de suas respectivas provas, mas não conseguiram vagas às decisões por medalhas.

Nos 200m livre feminino, Manuella Lyrio terminou em 12º lugar no geral, com o tempo de 1min57s43. A sueca Sarah Sjostrom, campeã olímpica nos 100m borboleta no Rio, realizou a melhor marca, nadando para 1min54s65. Como apenas oito atletas avançam à final, a brasileira de 27 anos foi eliminada.

Já nos 200m borboleta masculino, Kaio Márcio caiu na água primeiro. O brasileiro até virou os 100m na ponta, mas perdeu fôlego e terminou em sétimo de sua série, com o tempo de 1min57s45. No geral, ele ficou na 14ª posição.

Em uma série mais forte, com o norte-americano Michael Phelps e o sul-africano Chad le Clos, Leonardo de Deus tocou a borda, também, em sétimo, com o tempo de 1min56s77, fechando em 13º no geral. Entre os 16 nadadores, o húngaro Tamas Kenderesi foi aquele que obteve a melhor marca, com 1min53s96.

“Não foi uma prova boa. Uma competição que eu trabalhei quatro anos pra estar, foi uma final fraca minha. Tenho que me desculpar, tentei fazer o meu melhor. Tenho os 200m costas ainda, minha Olimpíada não acabou. Agora é erguer a cabeça”, declarou Léo de Deus, ao canal Sportv.

Classificado à final dos 200m borboleta com o segundo melhor tempo (1min54s12), Phelps, o maior medalhista olímpico da história, ainda poderá alcançar sua 20ª láurea de ouro nos Jogos, uma vez que no último domingo ele conquistara o título do revezamento 4x100m com a equipe norte-americana.

Recordes

Nos 100m costas masculino, o norte-americano Ryan Murphy conquistou o ouro, além de quebrar o recorde olímpico, com o tempo de 51s97, terminando à frente do Jiayu Xu (52s31) e do compatriota David Plummer (52s40).

Já nos 100m peito feminino quem brilhou foi a norte-americana Lillia King, que também superou o recorde olímpico da prova, com 1min04s93. A prata ficou para a russa Yulia Efimova, com 1min05s50, enquanto a estadunidense Catherine Meili faturou o bronze, com 1min05s69.

Comente