Gazeta Esportiva

Para melhorar F1, Wolff quer liberar briga entre Hamilton e Rosberg

São Paulo, SP

28/12/15 | 11:01 - 28/12/15 | 14:57

Toto Wolff fala em não mais acalmar os ânimos entre Hamilton e Rosberg (Foto: Mercedes)
Toto Wolff fala em não mais acalmar os ânimos entre Hamilton e Rosberg (Foto: Mercedes)

Desde que os motores V6 foram introduzidos nos carros da Fórmula 1, em 2014, a Mercedes domina a principal categoria do automobilismo mundial. A equipe alemã venceu sem dificuldades os dois Mundiais de Construtores, além de ajudar o britânico Lewis Hamilton a conquistar mais dois títulos – agora, ele é tricampeão.

Para não tornar a F1 um campeonato sem emoções e desinteressante para os seus fãs, o chefe da Mercedes, Toto Wolff, estuda promover, de maneira mais intensa, a rivalidade entre Hamilton e seu companheiro de equipe, o alemão Nico Rosberg, vice-campeão das últimas duas edições. O dirigente austríaco, apesar de gostar do domínio prateado, entende que tal cenário pode ser prejudicial à categoria.

“Nosso domínio é ruim para a F1. Torna as corridas chatas. A partir do momento em que você se converte em dominador absoluto, a marca perde. Você se converte para o lado obscuro”, argumentou Wolff em entrevista ao jornal Daily Mail.

“Quero que o domínio continue, mas se isso permanecer assim, tenho que pensar no que fazer para não me tornar um inimigo (da F1) e ajudar para que haja espetáculo. Talvez deixar a briga livre entre os dois completamente. Essa seria uma solução”, indicou o austríaco.

No entanto, o dirigente não quer que a rivalidade extrapole os limites de uma disputa esportiva entre Hamilton e Rosberg, que trocaram farpas através da imprensa durante as duas últimas temporadas.

“Não quero lutas dentro da equipe. Os boxeadores lutam, mas não os treinadores e nem ninguém ao redor do ringue. Eles lutam arduamente durante o combate, mas quando termina, você pode ser um esportista e abraçar seu rival. Mas o dilema está aí. É muito fácil quando é apenas uma teoria”, encerrou Toto Wolff.

Deixe seu comentário