Motor/Fórmula 1

Hulkenberg explica acidente que custou 2º treino: “Abri muito na curva”

Marcelo Baseggio e José Victor Ligero - São Paulo , SP
09/11/2018 17:57:30 — 10/11/2018 09:39:14

Em: Fórmula 1, Mais Esportes, Motor
Renault de Hulkenberg teve de ser retirada da pista com guincho (Foto: Djalma Vassão/Gazeta Press)

Niko Hulkenberg teve apenas 15 minutos no segundo treino livre desta sexta-feira para desfrutar do autódromo de Interlagos. Logo no início da sessão preparatória para o GP Brasil de Fórmula 1, o piloto da Renault acabou perdendo o controle do carro depois de chegar a dirigir sobre a grama e bateu na curva 14, indo parar no guard rail.

Por conta dos danos no carro, o alemão foi forçado a abandonar a prática, enquanto a bandeira vermelha prontamente foi erguida, forçando a paralisação do treino. Decepcionado, Hulkenberg detalhou o ocorrido.

“Na verdade, eu não insisti na grama, o problema foi que eu abri muito na curva, o carro acabou perdendo o controle, isso me botou para fora da pista e, uma vez que estava ali, já estava acabado para mim. Tudo acontece muito rápido, em uma área pequena, mas os danos foram pequenos”, afirmou o piloto da Renault.

Diferente do treino da tarde, o alemão foi um pouco mais feliz na primeira sessão do dia, em que ficou com o 12º melhor tempo (1min10s679), logo atrás de seu companheiro de equipe, Carlos Sainz. O sentimento de ter desperdiçado um trecho importante do final de semana, no entanto, não foi superado.

“Nunca é bom bater no treino livre da sexta-feira, é claro. Você perde a oportunidade de poder correr com o carro, não é o ideal, não é bom, não era o que eu queria, mas, infelizmente, isso aconteceu”, concluiu.