Motor/Fórmula 1

Companheiro de equipe afirma não ser “grande amigo” de Felipe Nasr

São Paulo , SP
03/01/2016 18:23:08

Em: Fórmula 1, Motor
(Foto: Divulgação)
Marcus Ericsson (esq.) não negou antigos entreveros com Nasr, mas afirmou que a relação entre os dois é boa (Foto: Divulgação)

A relação entre o brasileiro Felipe Nasr e seu companheiro de Sauber, Marcus Ericsson, nunca foi das melhores. Afinal, os dois eram ferrenhos rivais quando pilotavam na categoria GP2. Em entrevista ao site “Autosport”, o sueco confirmou que ele e Nasr “não são grandes amigos”, mas que isso não vem atrapalhando seus trabalhos.

“No começo da última temporada, não sabia bem o que ia acontecer, porque eu e Felipe tivemos diversas histórias na GP2, algumas batalhas duras, e talvez não sejamos os melhores amigos, para ser honesto. Mas temos conseguido trabalhar bem”, disse Ericsson.

A relação entre Nasr e o companheiro sueco tinha tudo para se complicar de vez após o Grande Prêmio de Austin, nos Estados Unidos, quando os dois se colidiram e discutiram de maneira fervorosa. Porém, não foi o que aconteceu.

“Em Austin, tivemos um desentendimento, mas após a corrida tivemos uma conversa sobre isso e decidimos seguir em frente. Tudo ficou 100% bem”, revelou Ericsson, que comemorou a permanência dos dois em 2016. “Estou feliz de ele ficar e continuarmos trabalhando juntos no próximo ano”, finalizou.