Fórmula 1

Diretor da McLaren quer maior equilíbrio na Fórmula 1 em 2021

São Paulo , SP
04/04/2018 16:15:55

Em: Fórmula 1, Mais Esportes, Motor
O diretor da Mercedes criticou a falta de competitividade na Fórmula 1 (Foto: Fernando Dantas/Gazeta Press

A temporada da Fórmula 1 começou no último dia 22 de março, quando os pilotos correram no 1° treino livre do GP da Austrália. No entanto, mesmo com menos de duas semanas da primeira corrida, a falta de competitividade foi novamente tema entre os dirigentes da modalidade. Desta vez, quem deu opinião sobre o assunto foi o diretor da Mercedes Eric Boullier.

“A Mercedes projetou motor e carro muito competitivos desde o começo da era híbrida, por isso parece muito difícil alcançá-los. Acho que precisamos ter do Liberty [dono da F1] e da FIA um novo pacote de regras para a temporada de 2021, e espero que haja restrições suficientes para que essa diferença diminua e com isso a competição seja mais equilibrada”. , comentou o diretor da Mercedes.

“Todos nós, que estamos envolvidos com a Fórmula 1, queremos ter um ótimo espetáculo. Queremos ver carros lutando na pista e batendo rodas. Competitividade. É isso que o fãs querem ver. Para que isso aconteça, precisamos ter um nível de competitividade que seja muito mais parelho entre o primeiro piloto e o último”, continuou o dirigente.

Já o chefe da Haas, Gunther Steiner, também deu sua opinião sobre a falta de competitividade que a Fórmula 1 vem tendo nas últimas temporadas. “Eles fazem um bom trabalho para conseguir o dinheiro que eles precisam, gastá-lo e investi-lo – nós não conseguimos. Tudo isso é parte da competição, mas sera que isso é bom para o esporte? Na minha opinião, não”.




  • Arthur Gomide

    Para aumentar a competitividade basta diminuir o número de pessoas nas trocas de pneus para apenas quatro – só esses quatro podem tocar no carro, fazer ajustes, trocar os pneus, trocar o bico do carro, etc. Isso fará que as paradas virem verdadeira loteria, dando maior chance aos outros competidores. Parar para reabastecer é outra ideia válida. Manter o box fechado em algumas partes da corrida também seria interessante – faria com que os planejamentos caíssem por terra e assim colocava lenha na fogueira das disputas. A Fórmula 1 atual é muito engessada, cansa ver sempre os mesmos na frente.

    • Thiago

      O problema que o reabastecimento acaba inibindo as ultrapassagens. Tem muito piloto que prefere contar com ultrapassagens no abastecimento. Fora o fato que tira um pouco da capacidade do piloto em prol da tática da equipe.