Sada/Cruzeiro derrota equipe iraniana e busca bi mundial contra o Zenit

São Paulo, SP

30-10-2015 22:47:35

O Sada/Cruzeiro garantiu a vaga na final do Mundial de Clubes de vôlei masculino na noite desta sexta-feira. Em partida realizada em Betim (MG), a equipe brasileira derrotou o iraniano Paykan Tehran por 3 a 0 (25-19, 25-17 e 25-17) na semifinal e corre atrás do bicampeonato mundial.

A decisão será diante do Zenit Kazan, neste sábado, às 15 horas (de Brasília), na cidade mineira. A equipe russa, atual campeã europeia, derrotou o UPCN também na noite desta sexta-feira.

A final marca o reencontro entre os dois times durante o Mundial. Na fase de grupos, o Zenit derrotou o Cruzeiro por 3 sets a 1 – os mineiros conseguiram a classificação para a semifinal com a vitória por 3 a 0 sobre Porto Rico.

Com grande atuação pelo Sada, o ponteiro cubano Leal já projeta o confronto com os russos, garantindo que a equipe vem se preparando para enfrentá-los novamente. "Hoje foi um jogo muito legal, pois tínhamos feito dois jogos muito irregulares antes e conseguimos evoluir. Para mim foi muito bom jogar bem hoje para ir mais confiante para a final contra a Rússia, fazer um bom jogo e buscar o título, que queremos tanto. O primeiro jogo contra o Zenit foi muito difícil, pois eles têm um nível muito alto, mas já estudamos bastante o que erramos para corrigir. Nós vimos por aquele jogo que é possível sim ganhar deles. Então vamos vir no gás amanhã (sábado) e fazer o nosso melhor para buscar a vitória", afirma.

O líbero Serginho aposta na boa fase dos próprios atletas cruzeirenses em quadra para tentar garantir o Mundial pela segunda vez na história, repetindo o feito realizado em 2013. "Eu estive aqui ontem vendo o jogo do Irã contra o UPCN e eles jogaram muito bem, então viemos hoje com a guarda alta e deixamos as coisas mais fáceis para nós. Conseguimos neutralizar as melhores jogadas deles. Fizemos um bom trabalho na defesa e, além de técnica, para defender é preciso ter muita vontade. E acho que esse foi o espírito do time hoje, ver um cara de quase 2,10m como o Isac defendendo dá gosto. Nosso primeiro objetivo neste Mundial era chegar na final e isso já foi feito. Sabemos que o time da Rússia é um timaço, mas quando fomos campeões também tinha um grande time do outro lado e a gente conseguiu surpreender. E a gente espera surpreender novamente", conta.

O jogo - Disposto a brigar pelo posto de campeão mundial, o Cruzeiro manteve boa postura diante do Paykan em Betim. Logo na primeira parada técnica, a equipe mineira já tinha uma vantagem de três pontos sobre os adversários iranianos – pouco depois, o Sada abriu 12 a 7 e manteve o ritmo até fechar o primeiro set em 25 a 19.

O segundo set mostrou boa reação do Paykan, que logo vencia a parcial por 9 a 8. Mas o cubano Leal, com a camisa do Sada/Cruzeiro, se firmou no saque até virar o placar a favor dos anfitriões, sem sequer deixar os iranianos pontuarem. A exemplo da etapa anterior, a vantagem se manteve até o placar fechar para o Cruzeiro – 25 a 17.

Embalada, a equipe mineira seguiu ditando o ritmo da partida do início ao fim do terceiro set. Apostando em Leal e Isac – este último responsável por cinco pontos em sequência -, os anfitriões fecharam o set com o placar idêntico ao da etapa anterior (25-17). O placar de 3 a 0 assegurou a vaga na final e a oportunidade de “revanche” diante dos russos do Zenit.

Deixe seu comentário