Vôlei/ Copa Brasil Feminina

Após bater favoritos, ‘trabalhadoras’ do Pinheiros exaltam título

GazetaEsportiva.net - Cuiabá , MT -
18/01/2015 12:56:00

Em: Mais Esportes, Vôlei

O Pinheiros (SP) atuou como um verdadeiro franco atirador na Copa Brasil feminina. Considerada uma zebra, o time da capital derrotou o Rexona-Ades (RJ), do técnico Bernardinho, e líder da Superliga, pelas semifinais. Na decisão do último sábado, contra o Sesi-SP, em Cuiabá (MT), mais uma vitória surpreendente e o título inédito.

Para chegar na final, o Pinheiros passou pelo Dentil/Praia Clube (MG) nas quartas de final, por 3 sets a 0, e pelo Rio de Janeiro, nas semifinais, por 3 a 1. Na final, triunfo por 3 a 2. Assim, a equipe da capital bateu as duas primeiras colocadas da Superliga (Rio de Janeiro e Sesi-SP) para levantar o troféu.

O Pinheiros fez a festa no ginásio Poliesportivo São Gonçalo, em Cuiabá (MT)
O Pinheiros fez a festa no ginásio Poliesportivo São Gonçalo, em Cuiabá (MT) – Credito: Alexandre Arruda/CBV

Eleita a melhor jogadora da partida, a líbero Léia comentou sobre a decisão e exaltou o trabalho realizado por todo o time do Pinheiros: “Estou muito feliz. Essa vitória foi merecida. Formamos um time de trabalhadoras e treinamos todos os dias buscando nossa evolução. Sabíamos que seria um jogo muito difícil. O Sesi-SP tem uma grande equipe e isso torna o nosso título ainda mais especial. O grupo todo está de parabéns”.

Já o técnico Wagão revelou ser linha dura no trabalho, mas disse aprender todos os dias com suas atletas: “É sensacional trabalhar com essas meninas. Aprendo todos os dias com elas. Esse grupo acredita muito no nosso trabalho e me aguenta diariamente. Elas merecem esse título, assim como o Pinheiros, que nos dá todo o apoio necessário. Esse título é dessas meninas especiais”.

A líbero Léia foi eleita a melhor jogadora da final contra o Sesi-SP
A líbero Léia foi eleita a melhor jogadora da final contra o Sesi-SP – Credito: Alexandre Arruda/CBV

Decisiva nos momentos decisivos da partida contra o Sesi-SP, a ponteira Ellen não escondeu a emoção e disse ser “especial” derrotar duas das principais equipes do vôlei nacional: “Faz muito tempo que estou no Pinheiros e nós nunca tínhamos vencido uma partida do Rexona-Ades. Por isso, ontem já foi especial. Hoje, essa vitória e a conquista de um título nacional me deixa sem palavras e muito emocionada. O time todo está de parabéns”.

Quarto colocado, o Pinheiros volta a jogar pela Superliga nesta terça-feira, às 19h30, contra o Camponesa/Minas (MG), na capital paulista.

O técnico do Pinheiros, Wagão, comemora o título inédito junto com Renatinha
O técnico do Pinheiros, Wagão, comemora o título inédito junto com Renatinha – Credito: Alexandre Arruda/CBV