Gazeta Esportiva

Membros da Federação Francesa de Tênis são investigados por ingressos do Roland Garros

São Paulo, SP

Publicação 04/05/16 | 11:25

Jean Gashassin é um dos investigados pelo Ministério de Finanças francês (Foto: Jean-Francois Monier/AFP/Getty Images)
Jean Gashassin é um dos investigados pelo Ministério de Finanças francês (Foto: Jean-Francois Monier/AFP/Getty Images)

Membros do alto escalão da Federação Francesa de Tênis, entre eles o presidente Jean Gachassin, estão sob investigação por uma suposta participação em um esquema de repasse de ingressos do Roland Garros em troca de benefícios.

O Ministério de Finanças francês apreendeu “documentos úteis para a investigação” relacionadas ao esquema de corrupção envolvendo a venda de ingressos para o Aberto da França, além de condições de adjudicação do contrato para a ampliação do estádio de Roland Garros.

A Federação Francesa de Tênis confirmou que alguns de seus membros estão sendo investigados e que todos estão comprometidos em colaborar com o processo. Em fevereiro a FFT já havia sido alvo dos holofotes por conta da demissão de seu diretor geral Gilbert Ysern, que afirmou ter algumas divergências com o presidente da entidade, Jean Gachassin.

A suspeita de corrupção na FFT é mais uma das várias notícias negativas que o tênis vem enfrentando neste ano. No início da temporada foi revelado um escândalo de corrupção atrelado a apostadores que pagavam grandes quantias para tenistas entregarem seus jogos. Posteriormente, uma das maiores tenistas da atualidade, a russa Maria Sharapova, admitiu ter usado substâncias proibidas pelos órgãos que regulam o esporte após flagrante no exame antidoping.

Deixe seu comentário