Tênis/ Aberto da Austrália

Enferrujado, Djokovic elogia adversário e espera melhora contra russo

GazetaEsportiva.net - Melbourne , - Austrália
20/01/2015 12:10:00

Em: Mais Esportes, Tênis

Número 1 do ranking mundial, o sérvio Novak Djokovic mostrou nesta terça-feira estar praticamente recuperado de uma gripe forte que o afetou neste começo de ano. Após vencer o esloveno Aljaz Bedene, pela primeira rodada do Aberto da Austrália, o tetracampeão em Melbourne elogiou o adversário da estreia e analisou seu próprio rendimento. Para o tenista de 27 anos, seu corpo ainda está “enferrujado” e precisa melhorar para a próxima partida.

Bedene, vice-campeão do ATP 250 de Chennai, na Índia, trouxe problemas para o principal cabeça de chave graças à potência de seu saque. O esloveno encaixou 12 aces, contra oito de Djokovic, que sentiu dificuldades no piso rápido da Rod Laver Arena. No fim, o sérvio venceu em sets diretos, com parciais de 6/3, 6/2 e 6/4.

“Fiquei surpreso”, disse Djoko sobre o rival desta terça. “Foi difícil lidar com seu serviço. As quadras estão mais rápidas do que nos últimos dois anos. Se você tiver um bom serviço e souber utilizá-lo, terá uma grande vantagem nestas quadras. Ele é um bom jogador, isto está claro. Alcançou a final em Chennai (perdeu para Stanislas Wawrinka na final). Superou o qualifying também aqui. Ele está com confiança. Não tinha nada a perder. Por outro lado, eu soube me manter firme e superar a dificuldade que encarei no começo da partida. Joguei muito mais tranquilo durante o resto da partida”, analisou o melhor tenista da atualidade.

Novak Djokovic espera estar melhor para o duelo contra o russo Andrey Kuznetsov (Foto: Manan Vatsyayana)
Novak Djokovic espera estar melhor para o duelo contra o russo Andrey Kuznetsov (Foto: Manan Vatsyayana) – Credito: AFP

Nas últimas duas semanas, Djokovic disputou o torneio de exibição de Dubai e o ATP 250 de Doha, no Catar. Na primeira competição, ele chegou à final, mas decidiu não disputa-la por conta de uma febre. Na sequência, o sérvio alcançou às quartas de final em Doha, onde foi eliminado pelo gigante croata Ivo Karlovic, deixando claro que não estava recuperado totalmente da gripe.

“Essas duas semanas não foram as ideais para mim em termos de saúde e preparação. Mas eu lutei para abrir caminho. Eu superei tudo. Eu só olho para frente. Acredito que reagi bem e respondi ao frio de hoje (à noite), me senti enferrujado na quadra. Espero que eu esteja melhor na próxima partida”, completou Nole, que disputa seu primeiro Grand Slam como pai (seu filho Stefan nasceu em outubro).

O esloveno Aljaz Bedene encaixou 12 aces na quadra de Novak Djokovic (Foto: Manan Vatsyayana)
O esloveno Aljaz Bedene encaixou 12 aces na quadra de Novak Djokovic (Foto: Manan Vatsyayana) – Credito: AFP

Na segunda rodada, Djokovic vai medir forças com o russo Andrey Kuznetsov, 88º colocado no ranking mundial, que superou o espanhol Albert Ramos-Vinolas, por 3 sets a 1.

Tetracampeão em Melbourne, Nole busca seu quinto troféu para se tornar o maior vencedor do Grand Slam australiano na era moderna do tênis. Além dele, Roger Federer e Andre Agassi venceram quatro vezes o torneio.