Gazeta Esportiva

Manaudou vence 50m livre e Fratus conquista o bronze para o Brasil

São Paulo, SP

08/08/15 | 12:01 - 08/08/15 | 13:51

Fratus (d) cumprimenta Manaudou: brasileiro ganhou 1ª medalha em Mundial. (Foto: Cristophe Simon)
Fratus (d) cumprimenta Manaudou: nadador brasileiro ganhou 1ª medalha em Mundial. (Foto: Cristophe Simon)

A final dos 50m livre do Mundial de Esportes Aquáticos de Kazan foi disputada na manhã deste sábado. O francês Florent Manaudou conquistou a medalha de ouro, enquanto Bruno Fratus, bronze, foi o responsável pelo quarto pódio do Brasil no torneio de natação.

Manaudou venceu a prova com o tempo de 21s19. Após uma disputa acirrada nos últimos metros, o norte-americano Nathan Adrian garantiu ao prata ao completar a prova em 21s52 e Fratus conquistou a medalha de bronze na Rússia ao registrar 21s55.

"Meu tempo deixou um pouco a desejar, mas acho que está bom, em uma temporada em que a gente vem do Pan-Americano e estamos testando alguns ajustes pensando em 2016. É um bronze em Mundial e não posso reclamar. É meu melhor resultado até hoje, mas vocês sabem que sou exigente e vou trabalhar bastante para o ano que vem”, disse Fratus ao Sportv.

Com o triunfo deste sábado, Florent Manaudou encerra a hegemonia de César Cielo nos 50m livre. O nadador brasileiro, cortado do Mundial de Kazan por uma lesão no ombro, venceu a prova nas edições de Roma 2009, Xangai 2011 e Barcelona 2013 do campeonato.

A marca de 21s19 alcançada por Manaudou é a melhor nos 50m livre desde a proibição aos trajes tecnológicos, efetuada em 2010. Desbancado pelo rival francês no Mundial, Cielo ainda detém o recorde mundial de 20s91, logrado em 2009, com o maiô atualmente vetado.

O bronze conquistado por Bruno Fratus é o quarto pódio da natação brasileira no Mundial de Esportes Aquáticos de Kazan. Nicholas Santos (50m borboleta), Thiago Pereira (200m medley) e Etiene Medeiros (50m costas) foram premiados com a medalha de prata na Rússia.

Na semifinal dos 50m livre, a brasileira Etiene Medeiros registrou 25s03 e terminou na última colocação entre as 16 participantes. A norte-americana Cate Campbell, com a marca de 24s22, liderou a lista das oito classificadas à disputa pela medalha de ouro.

Na decisão do revezamento 4x100m livre misto, com Matheus Santana, Marcelo Chierighini, Larissa Oliveira e Daynara de Paula, o Brasil terminou em sexto (3min25s58). Estados Unidos (3min23s05), Holanda (3min23s10) e Canadá (3min23s59) formaram o pódio na distância.

Deixe seu comentário