Jovens se destacam nos 100m do Troféu Brasil; Cielo é 5º nos 50m costas

São Paulo, SP

19-04-2018 22:33:02

A noite do Troféu Brasil foi da nova geração. No terceiro dia da competição, disputada no Parque Aquático Maria Lenk, Pedro Spajari e Gabriel Santos, ambos de 21 anos, foram os destaques nos 100m livre, deixando para trás nomes já conhecidos como César Cielo e Bruno Fratus.

O grande dia de Spajari começou ainda nesta manhã, quando liderou as eliminatórias com o tempo de 47s95, o segundo mais rápido do mundo neste ano - atrás apenas dos 47s87 do japonês Katsumi Nakamura. Na final, porém, foi a vez de Gabriel Santos brilhar. O atleta nadou na casa dos 47s e venceu a disputa cravando a terceira marca mais veloz do ano em nível internacional, deixando Spajari com a prata (48s01) - a quarta melhor marca mundial - e Marco Antônio Ferreira com o bronze (48s46).

A disputa da prova definiu ainda o revezamento que irá ao Pan-Pacific, em Tóquio. Assim, Marco Antônio Ferreira Júnior, 20 anos, e Marcelo Chierighini, quarto colocado com o tempo de 48s48, juntam-se à dupla para compor o revezamento brasileiro 4x100m na competição do Japão, em agosto.

“Estou buscando esse 47s há algum tempo. Desde o Maria Lenk do ano passado, quando fiz 48s11, pensei: agora quero o 47s. Veio agora, no Troféu Brasil, e estou muito feliz. Agora é continuar trabalhando visando o Pan-Pacific”, afirmou Gabriel.

“Fiz minhas melhores marcas hoje. Infelizmente não consegui repetir o tempo da manhã, mas dei o meu melhor hoje aqui nesta piscina. É bola para frente para baixar cada vez mais esse tempo visando a competição mais importante do ano”, disse Spajari.

Cielo ficou em quinto na sua estreia nos 50m costas (Foto: Satiro Sodré/SSPress/CBDA)

O campeão olímpico César Cielo optou por "jogar pelo time" e não disputou os 100m livres. Assim, para pontuar pelo Pinheiros, o atleta fez sua estreia como profissional nos 50m costas e terminou na quinta colocação, com o tempo de 25s60 - com 31 anos, o brasileiro não nadava costas desde sua época de Juvenil, quando ainda beirava os 15. O vencedor foi Guilherme Guido, que registrou 25s00.

Nos 200m borboleta, o destaque foi Leonardo de Deus. O atletafez um de seus melhores tempos da vida: 1m55s05 e levou o ouro. Luiz Altamir Lopes Melo completou a prova com o tempo de 1m55s92 e ficou com a prata, e Kaue Carvalho completou o pódio com o tempo de 1m56s76.

“Eu tinha dito ao meu pai que talvez não conseguisse vir ao Troféu Brasil. Ele conversou comigo e coloquei na minha cabeça que não ia deixar todo meu trabalho ir para o ralo por causas de uma doença”, contou Leonardo de Deus, indo às lágrimas depois da prova.

A competição segue nesta sexta-feira, com eliminatórias a partir das 9h30 e finais às 18h30 (ambos no horário de Brasília).

 

Deixe seu comentário