Medina vence Dusty Payne e se mantém vivo pelo bicampeonato mundial

São Paulo, SP

17-12-2017 17:16:58

Gabriel Medina está vivo na briga pelo bicampeonato mundial de surfe, em Pipeline, no Havaí. Enfrentando o havaiano Dusty Payne na repescagem da última e decisiva etapa do circuito, o brasileiro não deu chances ao rival e mostrou sabedoria para pegar as melhores ondas da bateria mesmo sob pressão e superar o adversário por 15.33 a 8.50.

Logo nos primeiros minutos Gabriel Medina conseguiu pegar um tubo, curto, e emendou duas rasgadas no lip para registrar 6.33 e sair na frente. Posteriormente, o surfista de Maresias ainda conseguiu uma outra nota 6.33 antes de receber um 9 dos juízes, que reconheceram a boa onda de backdoor de Medina, novamente entocado em um tubo.

“Estou tranquilo. Como eu falei para os meus familiares e amigos, tenho que vencer as baterias. Quero chegar à final desse campeonato. Não quero pensar em título mundial. Sei que tenho grandes chances, mas prefiro não pensar. Gosto de surfar sob pressão”, disse Medina após sua bateria.

Gabriel Medina e Dusty Payne se enfrentaram nove vezes na carreira. O brasileiro soma oito vitórias, três delas em etapas que acabou ficando com o título (França 2011 e 2015 e Fiji 2016). A única derrota do campeão mundial de 2014 para o havaiano aconteceu em Fiji, em 2013, na primeira rodada.

Por conta da proximidade do fim da janela, prevista para fechar no próximo dia 20, a organização da Liga Mundial de Surfe tem de lidar com duas baterias ao mesmo tempo, divididas nas cores azul e vermelha. Após 20 minutos do início de uma das baterias, que tem 40 minutos de duração, uma outra bateria começa e assim sucessivamente.

Justamente por isso, no round 3, Gabriel Medina e John John Florence dividirão o território no mar da Costa Norte do Havaí. O líder do Mundial entra em ação na bateria 7. Logo depois será a vez de o brasileiro ir com tudo novamente em busca do título na casa do arquirrival.

Deixe seu comentário