Gazeta Esportiva |

Geisa se emociona com torcida após ir à final no arremesso de peso

Em Atletismo, Mais Esportes, Olimpíadas 2016
Atualizado em 12/08/2016 - 12:40:28 Compartilhe
São Paulo , SP
Geisa Arcanjo foi para a final do arremesso de peso nesta sexta-feira ao marcar 18.27m (Foto: FRANCK FIFE/AFP)
Geisa Arcanjo foi para a final do arremesso de peso nesta sexta-feira ao marcar 18.27m (Foto: FRANCK FIFE/AFP)

Geisa Arcanjo conseguiu um importante resultado na manhã desta sexta-feira ao registrar a sétima melhor marca n a classificatória do arremesso de peso, com 18.27 metros. Com o feito, a brasileira faturou uma vaga para a grande final da modalidade, prevista para acontecer ainda hoje, às 22h (de Brasília).

A atleta não escondeu a emoção ao ser aplaudida no Estádio Olímpico após a marca histórica. Motivada pelo ótimo resultado e o apoio dos torcedores, ela admitiu que suas expectativas no que diz respeito a atmosfera da competição foram confirmadas.

“Foi maravilhoso. Estou emocionada, nunca fui aplaudida na saída de uma prova, só de levantar o braço, dar um tchau, todos tirando foto, foi a melhor emoção do mundo. Era isso que eu esperava competindo aqui”, comentou.

Classificada para a grande final, Geisa Arcanjo não falou em medalha, mas promete ir com tudo e ao menos terminar a competição nas primeiras posições. “Agora quero melhorar ainda mais minha marca e passar novamente entre as oito, mostrar que no Brasil também existe o arremesso de peso”.

Almaz Ayana fez história na manhã desta sexta-feira (Foto: OLIVIER MORIN/AFP)
Almaz Ayana fez história na manhã desta sexta-feira (Foto: OLIVIER MORIN/AFP)

10.000m – Também na manhã desta sexta-feira a etíope Almaz Ayana conseguiu um feito histórico ao quebrar o recorde mundial dos 10.000m. O atleta terminou a prova em 29min17s45 para subir no lugar mais alto do pódio neste primeiro dia de atletismo do Rio 2016.

Registrado em 1993, o recorde anterior pertencia à chinesa Wang Junxia, que viu seu tempo ser imbatível por 13 anos. Almaz Ayana, no entanto, foi 14 segundos mais rápida para deter o mais novo melhor tempo do mundo na prova. Única representante brasileira, Tatiele de Carvalho terminou com o 31º melhor tempo.

Comente