Demian Maia comemora chance de lutar em casa e mira cinturão do UFC

Camila Del Manto Bomtempo* - São Paulo,SP

31-08-2017 09:00:53

No final de julho, Demian Maia disputou o cinturão dos meio-médios, mas acabou superado pelo campeão Tyron Woodley, dos Estados Unidos. Três meses após a luta, o brasileiro voltará a pisar no octógono, já que enfrenta o norte-americano Colby Covington em um evento do UFC em São Paulo, no dia 28 de outubro. Maia comemorou a chance de atuar ao lado da torcida e destacou que seu objetivo é levar o cinturão.

"Estou acostumando a lutar aqui, é a minha casa. A pressão vai existir tanto aqui quanto fora, porque eu me cobro, quero ser campeão. O que muda de estar no Brasil é a torcida, mas você também tem que se blindar para não relaxar", declarou em entrevista coletiva.


Especialista em jiu-jitsu, Demian declarou que o único lutador que o impediu de colocar seu jogo em ação no octógono foi justamente o atual campeão. Mesmo assim, o brasileiro acredita que a estratégia ainda pode dar certo.

"Quando você tem uma derrota, quer voltar logo e passar por cima disso. Desde que eu entrei no UFC, todos os lutadores tentaram anular meu jogo de chão. O único que realmente conseguiu foi o Tyron. Eu confio muito no meu jogo", continuou o lutador.

Por fim, Maia analisou um dos confrontos mais aguardados da história: o duelo de boxe entre Floyd Mayweather, que venceu sua 50ª luta na modalidade e nunca perdeu, e o irlandês Conor McGregor, campeão do UFC e que foi derrotado. O brasileiro crê que o norte-americano não aguentaria muito tempo em um octógono e brincou sobre um possível desafio ao seu companheiro no MMA.

"O McGregor sobreviveu dez rounds contra o campeão mundial de boxe. Se você colocasse o Mayweather com um faixa azul ou até faixa branca de jiu-jitsu com um ano de treino, ou até menos, teria perdido em um minuto, não tenho dúvida. Se o McGregor quiser fazer uma luta de jiu-jitsu comigo, seria interessante", finalizou Maia.

Os ingressos começaram a ser vendidos nesta quarta-feira (30), no site Tudus. Os valores das entradas variam entre R$ 95 e R$ 6.000 e mais lutas ainda podem ser anunciadas. Esta será a quarta vez que São Paulo recebe a organização.

Mais vídeos em videos.gazetaesportiva.com

Confira abaixo as lutas do UFC Fight Night: Brunson x Machida (card sujeito a alterações).

Derek Brunson x Lyoto Machida
Glober Teixeira x Misha Cirkunov
Demian Maia x Colby Covington
Deiveson Alcantara x Jarred Brooks
Antônio “Cara de Sapato” x Jack Marshman
Carlos Felipe “Boi” x Christian Colombo
Augusto Mendes x Boston Salmon

*Especial para a Gazeta Esportiva

Deixe seu comentário