Gazeta Esportiva |

CBAt vê chance de medalhas com maior delegação e ainda espera Duda

Em Atletismo, Mais Esportes, Olimpíadas 2016, Olimpíadas Destaque
Publicado em 04/07/2016 17:00:10 Compartilhe
André Sender - São Paulo , SP
Duda não conquistou índice e espera convite para os Jogos do Rio 2016 (Foto: Djalma Vassão/Gazeta Press)
Duda não conquistou índice e espera convite para os Jogos do Rio 2016 (Foto: Djalma Vassão/Gazeta Press)

A classificação de 66 brasileiros para as provas de atletismo dos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro 2016 faz a Confederação Brasileira da modalidade (CBAt) acreditar na conquista de medalhas. Esta é a maior delegação do esporte na história das Olimpíadas e pode ganhar mais um nome se Mauro Vinicius da Silva, o Duda, receber um convite como a entidade espera.

A maior delegação nacional no atletismo em Jogos Olímpicos foi a de Atlanta 1996, em que o esporte teve 42 representantes. No Rio de Janeiro, serão 36 homens e 30 mulheres competindo com o uniforme do Brasil na modalidade. Dentro deste grupo, até quatro podem brigar por um lugar no pódio, nas estimativas da CBAt.

“Nós temos um prognóstico a partir de alguns elementos como posição do atleta no ranking, histórico, regularidade e experiência. Isso nos aponta alguns atletas que podem alcançar medalha”, disse o treinador-chefe da comissão técnica nacional Ricardo D’Angelo, nesta segunda-feira.

O melhor desempenho nacional no atletismo das Olimpíadas foi em Helsinque 1952, em que conquistou o ouro com Adhemar Ferreira da Silva no salto triplo e o bronze com José Telles da Conceição no salto em altura. A outra vez que o País teve dois atletas no pódio foi em Seul 1988, em que Joaquim Cruz foi prata nos 800m, e Robson Caetano levou o bronze nos 200m. Em Londres 2012, passou em branco.

A lista de atletas brasileiros nos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro 2016 ainda pode crescer. Duda, bicampeão mundial indoor, sofreu com lesões nos últimos dois anos e não conseguiu o índice de 8,15m para competir na prova do salto em distância. Mas a CBAt espera que ele ganhe um convite da Federação Internacional de Atletismo (Iaaf).

Tanto que o saltador manteve a programação de trabalho projetada em caso de vaga direta nas Olimpíadas. Ele ficou a apenas 1cm da marca, em prova realizada em fevereiro, e ocupa a 24ª colocação do ranking mundial da temporada – é o melhor não classificado aos Jogos. A lista dos convidados pela entidade internacional sai na próxima semana.

“A gente ainda está na expectativa do Duda. Não temos nenhum outro atleta esperando. A programação dele está seguindo como se ele estivesse nos Jogos Olímpicos. Não mudou, vamos seguir contando com ele. Se não for convidado, aí sim a gente vê o que faz”, analisou D’Angelo, técnico também da BM&F Bovespa, clube de Duda.

O Brasil já tem um atleta garantido na prova do salto em distância dos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro 2016. Higor Alves venceu o Troféu Brasil, na última semana, com a marca de 8,19m e assegurou sua participação na disputa da prova na pista do Engenhão.

Comente