Calderano derrota francês e conquista etapa de Túnis do circuito internacional

São Paulo, SP

06/08/22 | 14:36

Hugo Calderano conquistou neste sábado o WTT Contender Túnis, etapa do circuito internacional de tênis de mesa disputada na capital da Tunísia. Sexto colocado do ranking mundial, o carioca de 26 anos garantiu o título ao superar o francês Alexis Lebrun na final por 4 sets a 1, com parciais de 11/7, 11/6, 11/7, 10/12 e 11/3.

Esta foi a quarta conquista de Hugo no circuito internacional. Antes, ele já havia levantado as taças do Aberto do Brasil, em 2013 e 2017, e do WTT Star Contender de Doha, no ano passado. O brasileiro tem ainda no currículo outras duas finais de etapas, nos Abertos do Catar, em 2018, e da Áustria, em 2016.

Com o título deste sábado, Hugo soma 400 pontos no ranking mundial, voltando ao quinto lugar da lista na atualização que será divulgada na terça-feira. O carioca ficará a menos de 100 pontos do top 3, seu recorde.

Em Túnis, o brasileiro fez uma campanha irretocável até a decisão, deixando pelo caminho quatro asiáticos, sem perder um único set. Na primeira rodada, eliminou Chen Chien-An, de Taipei. Depois, nas oitavas, passou pelo chinês Liu Dingshuo. Na véspera da decisão, fez duas partidas, derrotando Liao Cheng-Ting, de Taipei, nas quartas e o sul-coreano Jang Woojin, na semi.

Hugo encarou na decisão uma das maiores promessas europeias do tênis de mesa na atualidade. Até então, ele e Alexis Lebrun haviam se enfrentado apenas no Desafio entre Brasil e França, em maio, no Rio de Janeiro. Na ocasião, o carioca levou a melhor por 3 sets a 2, em uma partida muito disputada.

Neste sábado, Hugo dominou a partida do início ao fim, impondo seu estilo de jogo agressivo. Atual campeão francês, Lebrun esteve à frente do placar em poucas oportunidades e teve muitas dificuldades para encontrar uma estratégia que fizesse frente ao brasileiro.

O próximo compromisso de Hugo será em setembro, quando fará sua estreia pelo Kinoshita Meister Tokyo, na T-League, a liga japonesa de tênis de mesa. Ele será o primeiro brasileiro a competir no evento, um dos mais importantes em nível nacional de todo o mundo.

Deixe seu comentário