Brasil fecha participação em Pequim com 47º lugar na maratona feminina

São Paulo, SP

30-08-2015 00:03:18

A etíope Mare Dibaba sagrou-se pela primeira vez campeã mundial da maratona feminina (Foto: Olivier Morin/AFP)
A etíope Mare Dibaba sagrou-se pela primeira vez campeã mundial da maratona feminina (Foto: Olivier Morin/AFP)

O Brasil encerrou sua participação no Mundial de Atletismo em Pequim na noite deste sábado ou manhã de domingo na China. Na maratona feminina, duas representantes nacionais passaram longe do pódio: Roselaine Benites terminou os 42km em 47º lugar, com o tempo de 2h49s28, enquanto Michele Cristina das Chagas sequer terminou a prova.

Com ares dramáticos, a etíope Mare Dibaba conquistou o ouro ao completar a distância em 2h27s35, apenas um segundo à frente da queniana Helah Kiprop. O bronze ficou para Eunice Jepkirui Kirwa, do Bahrein, com 2h27s39.

Em nove dias de competições, o atletismo brasileiro foi capaz de angariar apenas uma medalha. Ela só veio graças à Fabiana Murer, que levou a prata no salto com vara em uma emocionante disputa com a cubana Yarisley Silva.

Na ocasião, Fabiana ultrapassou o sarrafo a 4,50m, 4,60m, 4,70m e 4,85m na primeira tentativa. Precisou de dois saltos para superar 4,80m e não conseguiu passar pelos 4,90m em suas três chances. Ela era dona do ouro até a última tentativa da cubana, que saltou os 4,90m para conquistar seu principal resultado na carreira.

Até o momento, o Quênia lidera o quadro geral de medalhas, com seis ouros, cinco pratas e três bronzes. A Jamaica possui o mesmo número de douradas, mas fica em segundo por ter três pratas a menos que os africanos. Os Estados Unidos aparecem na terceira colocação, com cinco ouros, cinco pratas e seis bronzes.

Deixe seu comentário