Gazeta Esportiva |

Isinbayeva desabafa e critica ausência nos Jogos: “Um absurdo”

Em Atletismo, Olimpíadas 2016
Publicado em 05/08/2016 18:53:01 Compartilhe
São Paulo , SP
Bicampeã olímpica do salto com vara, Isinbayeva não poderá defender a Rússia no Rio (Foto: Reprodução/Instagram)
Bicampeã olímpica do salto com vara, Isinbayeva não poderá defender a Rússia no Rio (Foto: Reprodução/Instagram)

A saltadora com vara russa Yelena Isinbayeva usou sua conta no Instagram, nesta sexta-feira, para desabafar e criticar autoridades em função de estar impossibilitada de defender seu país nos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro. Bicampeã olímpica, a atleta ressaltou que jamais utilizou substâncias proibidas em competições e afirmou que sua ausência no maior evento esportivo do mundo se deu pelo fato de estar morando na Rússia nos últimos dois anos.

O atletismo russo foi banido do Rio 2016 devido ao escândalo de doping envolvendo atletas do país europeu, a Confederação Russa de Atletismo, o laboratório antidopagem de Moscou, o Comitê Olímpico Russo e até o Estado. A punição veio após o julgamento da Corte Arbitral do Esporte (CAS), com apoio do Comitê Olímpico Internacional (COI), da Wada (Agência Mundial Antidoping) e da Iaaf (Associação Internacional de Federações de Atletismo).

“Queridos amigos, hoje finalmente ficou clara a razão pela qual a IAAF não permitiu a minha participação no Rio. Você vai rir, mas não seria engraçado se não fosse triste. Na Wada e COI não há qualquer reclamação contra mim. Eu sou limpa e honesta, e toda a minha carreira prova isso”, desabafou Isinbayeva.

“O único problema que me impediu de participar no Rio foi que nos últimos dois anos eu morei e treinei na Rússia. Isso é um absurdo. Ou seja, os atletas de outros países treinam e vivem em seus próprios países, e eu teria que sair do meu país, ficar longe da família e do meu treinador, e então eu teria tido a oportunidade de estar hoje nos Jogos Olímpicos”, esbravejou.

Com 34 anos, Yelena Isinbayeva foi ao lugar mais alto do pódio em Atenas 2004 e Pequim 2008. Na última edição dos Jogos, em Londres, a russa levou o bronze. Além das medalhas olímpicas, a atleta nascida em Volgogrado é tricampeã mundial. Ela seria uma das principais adversárias da brasileira Fabiana Murer.

Comente