Atletismo/São Silvestre

Etíope conquista o bicampeonato e mantém hegemonia africana na SS

GazetaEsportiva.net - São Paulo, SP - Brasil
31/12/2014 09:35:00

Em: Atletismo, Corrida Internacional de São Silvestre, Mais Esportes

Assim como tem ocorrido desde 2007, uma atleta africana venceu a prova feminina da 90ª edição da São Silvestre. O título ficou com a etíope Ymer Wude Ayalew, que já havia sido campeã da mais tradicional corrida de rua do Brasil em 2008 e completou os 15km em 50min43s, seguida por sua compatriota Netsanet Gudeta Kebede e por Priscah Jeptoo, queniana que levou a melhor em 2011. A brasileira mais bem colocada foi Joziane da Silva Cardoso, na oitava posição.

O Brasil não conquista um título feminino na São Silvestre desde 2006, quando Lucélia Peres concluiu o percurso de 15 km pelas ruas de São Paulo em 51min24s – o País fez dobradinha naquela edição, já que Franck Caldeira levou o título entre os homens. A partir de então, o domínio das atletas africanas foi absoluto na prova.

Pelo Quênia, Alice Timbilili (em 2007 e em 2010), Pasalia Chepkorir (2009), Priscah Jeptoo (2011) Maurine Kipchumba (2012) e Nancy Kipron (2013) foram as campeãs após a conquista de Lucélia Peres. Já a etíope Yimer Ayalew ganhou a corrida em 2008 e agora novamente no último dia de 2014.

Desta vez, Nancy Kipron e Priscah Jeptoo dominaram os primeiros minutos de prova, destacando-se entre o pelotão africano que se formou à frente da elite feminina. As brasileiras tinham a estratégia de não perder contato visual com as líderes e esboçar um ataque na subida da Avenida Brigadeiro Luís Antônio.

Ymer Wude Ayalew cruzou a linha de chegada seguida de perto por sua compatriota
Ymer Wude Ayalew cruzou a linha de chegada seguida de perto por sua compatriota – Credito: Djalma Vassão/Gazeta Press
Foi Sueli Pereira quem mais se aproximou das quenianas no princípio da prova. A atleta do Cruzeiro aumentou as suas passadas para seguir o mesmo ritmo das favoritas, porém acabou se distanciando.

No centro da cidade de São Paulo, onde o percurso da São Silvestre ganhou formato de coração em 2014, três atletas se desgarraram das demais – Netsanet Gudeta Kebede, da Etiópia, e as ex-campeãs Priscah Jeptoo, do Quênia, e Ymer Wude Ayalew.

Na temida subida da Brigadeiro Luís Antônio, Priscah Jeptoo ficou para trás. Netsanet Gudeta Kebede e Ymer Wude Ayalew passaram a se alternar na ponta, contando com o apoio do público brasileiro na disputa local entre etíopes.

A experiência de Ymer Wude Ayalew fez a diferença na reta final, com uma arrancada para conquistar a prova segundos antes de Netsanet Gudeta Kebede. A partir de então, restou à torcida brasileira aguardar a chegada de Joziane dos Santos Cardoso, campeã da Volta da Pampulha e agora a melhor atleta local na São Silvestre.

Veja os resultados da 90ª edição da São Silvestre:

Masculino

1: Dawit Admasu (Etiópia) – 45min04s
2: Stanley Koech (Quênia) – 45min05s
3: Fabiano Naasi (Tanzânia) – 45min10s
4: Mark Korir (Quênia) – 45min19s
5: Giovani dos Santos (Brasil) – 45min22s
6: Cybrian Kimurgor Kotut (Quênia) – 45min27s
7: Damião Ancelmo de Souza (Brasil) – 46min10s
8: Joseph Tiophil Panga (Tanzânia) – 46min27s
9: Tariku Bekele (Etiópia) – 46min30s
10: Ederson Vilela Pereira (Brasil) – 46min37s

Feminino
1: Ymer Wude Ayalew (Etiópia) – 50min43s
2: Netsanet Gudeta Kebede (Etiópia) – 50min46s
3: Priscah Jeptoo (Quênia) – 51min29s
4: Feyse Tadese Boru (Etiópia) – 52min31s
5: Delvine Relin Meringor (Quênia) – 52min34s
6: Nancy Jepkosgei Kipron (Quênia) – 52min50s
7: Failuna Abdi Matanga (Tanzânia) – 53min15s
8: Joziane da Silva Cardoso (Brasil) – 53min18s
9: Sueli Pereira da Silva (Brasil) – 53min36s
10: Layesh Tsige Abebaw (Etiópia) – 54min07s