Organizada protesta contra "elenco mais caro do Brasil": "Libertadores é obrigação"

São Paulo, SP

15-07-2017 14:39:51

Vencer a Copa Libertadores é obrigação. Essa é a opinião da maior torcida organizada do Palmeiras, que compareceu à Academia de Futebol na tarde deste sábado, e protestou pela má fase do clube.

Os membros da Macha Alviverde, que concederam até mesmo entrevista coletiva à imprensa (confira o manifesto na íntegra abaixo), entoaram diversas queixas e, entre os gritos, se destacaram que a “Libertadores é obrigação”, “P... que pariu, é o elenco mais caro do Brasil”, “Não é mole não, muito dinheiro pra pouca obrigação” e “Ai que saudade de quando o Palmeiras jogava com vontade”. Apesar do protesto, o clima não foi tenso no CT palmeirense, e não houve vandalismo por parte dos presentes.


A manifestação foi agendado nesta sexta-feira, e a ideia inicial era de que Alexandre Mattos concedesse uma espécie de entrevista coletiva aos torcedores. Ontem, porém, o gerente executivo avisou que não atenderia ninguém, o que fez com que a Macha Alviverde fizesse um pronunciamento por meio de seus líderes.

O treino desta manhã ocorreu no Palestra Itália e foi fechado para os jornalistas. Durante a manifestação, o ônibus que levava os atletas chegou à Academia de Futebol e, apesar dos gritos de protesto, as lideranças da organizada mantinham a ordem dos presentes. “Não encosta em nada, não bate”, disse um dos torcedores, em referência ao ônibus que cruzava.

O Palmeiras acumula três derrotas consecutivas. No último domingo, perdeu para o Corinthians, no Palestra Itália. Antes, já havia sido batido por Cruzeiro, no Mineirão, e Barcelona de Guaiaquil, no Equador, pela Copa Libertadores.

Desde a última quarta-feira, o elenco alviverde se fechou. Após o Derby, Cuca assumiu toda a responsabilidade pela má fase. No dia seguinte, o Verdão fechou os treinos e não concedeu entrevistas, enquanto na sexta foi a vez do gerente executivo Alexandre Mattos falar com a imprensa e conceder explicações.

A equipe volta a campo neste domingo, às 11h (de Brasília), quando encara o Vitória no Palestra Itália.

Mais vídeos em videos.gazetaesportiva.com

Confira na íntegra o manifesto da Mancha Alviverde feito aos jornalistas:

O Palmeiras esse ano fez várias contratações, é o elenco mais caro do Brasil. Todo mundo sabia das pretensões do Palmeiras de ser campeão da Libertadores e disputar todos os campeonatos para ser campeão, mas o Palmeiras vem de três derrotas seguidas e ninguém da diretoria nem do elenco se pronunciou sobre o que está acontecendo, e essa é a nossa cobrança.

A partir do momento que a diretoria não se manifesta, dá liberdade para o palmeirense pensar aquilo que quiser. Então vamos exigir sempre da diretoria do Palmeiras, independente do presidente, que se manifeste e dê uma satisfação para o torcedor, porque o jogador passa, o presidente passa, mas a torcida continua. O dirigente do Palmeiras tem sempre que se manifestar e, todas vezes que isso não ocorrer, a Mancha irá cobrar.

O Palmeiras vem de três derrotas seguidas, não está jogando bem, tem partidas importantes no mês de julho e os jogadores também precisam se doar mais. Queremos que o elenco se posicione, se manifeste e corra mais. O Palmeiras tem 35 jogadores no elenco profissional, uma estrutura que nenhum outro time do Brasil tem, é inadmissível jogar como está jogando.

A Mancha Alviverde e a torcida do Palmeiras apoiou todas as vezes que teve que apoiar. Perdemos da Ponte Preta em Campinas (3 x 0 pela semifinal do Campeonato Paulista) e colocamos mil pessoas aqui na frente do CT para apoiar o time. A gente estava perdendo para o Cruzeiro e cantou até o time empatar (3 x 3 no Palestra Itália, pela ida das quartas de final da Copa do Brasil). Ou seja, a mesma torcida que apoia os 90 minutos, é a que tem o direito de cobrar. Em Montevidéu (contra o Peñarol, na fase de grupos da Copa Libertadores), a torcida apoiou, esteve junto com o time em todos os problemas.

Portanto, os jogadores também precisam se doar um pouco mais. Menos balada, se dedicar mais... Não está dando tempo de treinar (em referência à alegação do elenco pela sequência de partidas)? Se poupa mais, corre mais dentro de campo, porque vocês representam 18 milhões de palmeirenses aí dentro. A Mancha e a torcida do Palmeiras não irão admitir que jogador ande em campo, perca o jogo e fique na noite... No clássico contra os gambás (Derby da última quarta-feira, que teve vitória do Corinthians por 2 a 0 no Palestra Itália), o jogo mais importante para nós, teve jogador andando em campo e isso a gente não vai admitir.

Sempre estaremos ao lado do Palmeiras e iremos apoiar o clube, mas exigimos dedicação. E da diretoria, cobramos posicionamento e pulso forte. Quando o Palmeiras ganha, é fácil estar na mídia, é fácil levantar troféu, mas tem que se posicionar, tem que dar a cara a tapa quando o time está mal. Essa é a postura da Mancha, esse é o nosso protesto hoje, por isso estamos aqui.

E amanhã (contra o Vitória, no Palestra Itália), a gente quer que o time entre em campo engolindo os caras. Vamos jogar em casa e somos um dos melhores mandantes do Brasil, é para entrar em campo engolindo o adversário. Quando olharem para a arquibancada, a Mancha vai estar lá apoiando e haverá 30 mil palmeirenses para ver o Palmeiras ganhar. Então amanhã é para entrar em campo atropelando. Quarta-feira, contra o Flamengo, atropelando, com o Sport fora, atropelando. Se perder jogando com vontade, se doando em campo, vai ter nosso apoio. Se ganhar andando em campo, terá nossa crítica. Queremos força de vontade, dedicação e profissionalismo. Todo mundo aqui no Palmeiras ganha bem, recebe o salário em dia... É o elenco mais caro do Brasil e um dos mais caros da América Latina. Queremos que corra em campo, que se dedique. Sem panelinha, sem arrogância, sem prepotência, sem querer botar a culpa em treinador e querer derrubar técnico. Chega, vamos para ser campeões. A Mancha está com quem corre, então quem correr e for homem com a camisa do Palmeiras está junto conosco.

Deixe seu comentário