Milton Mendes após gol aos 52: “Um empate com gosto de vitória”

Do correspondente Luiz Felipe Fagundes - Curitiba,PR

09-08-2015 13:57:45

Foi um jogaço na Arena da Baixada, não pela parte técnica, mas pela tensão e a disposição dos jogadores de Atlético Paranaense e Sport que, ao final da partida, saíram com sentimentos diferentes em relação ao empate em 1 a 1 em duelo direto pelo Campeonato Brasileiro. Não poderia ser diferente, já que o Furacão foi buscar a igualdade aos 52 minutos da segunda etapa, empurrado por 27 mil torcedores. O técnico Milton Mendes destacou como principal ingrediente para o resultado o comprometimento de seu grupo, que não desistiu de lutar.

“Nossos jogadores se entregaram em campo. As equipes estão todas niveladas e o comprometimento, a entrega no jogo, é que é o diferencial. No jogo e durante a semana”, afirmou o treinador, que revelou ter mexido com o emocional dos atletas no intervalo. “No intervalo eu disse que cada um precisava dar 10% mais e isso são 110 % a mais. E eles mostraram que estão comprometidos”, emendou.

O comandante rubro-negro, que saiu ovacionado de campo e mostrando com as mãos que na Baixada o Furacão não pode perder, acredita que foi um jogo especial pela vontade mostrada pelos dois times, que deixaram abola rolar, não tomaram cartões amarelos e, ao final, deixaram pelo lado atleticano um gosto de vitória. “Foi um jogo bonito, não bem jogado, mas de transpiração. Conseguimos arrancar o empate com gosto de vitória”, disse.

Mas o herói da partida foi o chileno Vilches, que aos 52 minutos subiu ao ataque para aproveitar cobrança de escanteio e testar par ao fundo das redes, dando, segundo o próprio zagueiro, mais justiça ao placar. “Creio que no segundo tempo demonstramos que esta equipe quer muito, tem ambições. Corremos atrás o tempo todo e fomos premiados no fim. E, na última jogada, consegui marcar”, concluiu.

Deixe seu comentário