Futebol/Mercado

Leonardo deve voltar a ser treinador para comandar Eto’o na Turquia

São Paulo, SP
22/09/2017 23:58:19 — 23/09/2017 00:01:03

Em: Futebol, Futebol Internacional, Mercado da bola

Após seis anos, Leonardo voltará a ser técnico de um clube de futebol. Nesta sexta-feira, a imprensa italiana cravou o retorno do brasileiro aos bancos de reservas para comandar o Antalyaspor, da Turquia, onde estão Samuel Eto’o, Jérémy Ménez, Samir Nasri e o volante ex-Inter e Tottenham, Sandro.

A notícia foi divulgada pelos periódicos Gazzetta dello Sport, “Corriere dello Sport” e o canal Sky Sports. Ainda de acordo com as publicações, Leonardo assinaria um contrato de dois anos e ganharia 2 milhões de euros (R$ 7,5 milhões) por temporada.

Vale lembrar que Leonardo é conhecido pela mídia italiana, uma vez que comandou seus dois únicos times na Velha Bota: Milan, na temporada 2009/10, e Internazionale, em 2010/11. Pela equipe nerazzurri, conquistou a Copa Itália.

Leonardo irá comandar Eto’o na Turquia (Foto: AFP)

O ex-jogador de Flamengo e São Paulo também foi diretor esportivo no Milan, antes de assumir o cargo de treinador nos rossoneri. Leonardo também exerceu a função entre 2011 e junho de 2013, no Paris Saint-Germain. No período, o clube francês contratou nomes como Thiago Silva, Ibrahimovic, Lucas, pastores e Lavezzi.

A saída do brasileiro do PSG, porém, foi cercada de polêmica. O diretor deixou o clube após uma confusão com um árbitro durante partida do Campeonato Francês, contra o Valenciennes, o que causou uma punição de 13 meses ao brasileiro. Desde então, Leonardo trabalha como comentarista esportivo na Itália, mas aguardava a oportunidade para voltar a ser técnico.

O Antalyaspor enfrenta fase complicada no Campeonato Turco, o que fez com que Riza Çalımbay, então técnico da equipe, acabasse se demitindo. Na 16ª posição, o clube soma apenas três pontos após cinco rodadas da competição.

Além de Sandro, o time da cidade de Antalya também conta com os brasileiros Chico, ex-Palmeiras e Coritiba, Charles, ex-Cruzeiro, Diego Angelo, com carreira em Portugal e na Turquia, e Danilo Campos, brasileiro naturalizado belga.