Gareca inclui Guerrero em pré-lista de convocados do Peru para Copa América-2021 - Gazeta Esportiva
Copa América Copa América

O técnico da seleção peruana de futebol, o argentino Ricardo Gareca, apresentou nesta terça-feira uma lista preliminar de 50 jogadores, incluindo o veterano atacante Paolo Guerrero, para a Copa América-2021 que será disputada na Argentina e na Colômbia.

Na lista de convocados também se destacam os atacantes Jefferson Farfán, do Alianza Lima, Santiago Ormeño, do Puebla do México, e Gianluca Lapadula, do Benevento da Itália.

Guerrero, de 37 anos, e Farfán, de 36, retornarão à seleção peruana após terem ficado de fora nos primeiros quatro jogos das Eliminatórias sul-americanas para a Copa do Mundo do Catar-2022 devido a lesões.

Gareca disse à AFP que espera uma regularidade de Farfán e Guerrero para tê-los 100% na Copa América e na rodada dupla das Eliminatórias de junho contra a Colômbia, em Lima, e o Equador, em Quito.

“O mais importante agora é pensar nas duas partidas das eliminatórias e depois vamos focar na Copa América” (a partir de 13 de junho), disse Gareca em entrevista à AFP.

“O Jefferson tem jogado, mas esperamos que ele continue. Desde o início ele está lutando por isso. O Paolo, embora tenha jogado uma partida, tem sofrido. Para os dois estamos esperando que tenham uma regularidade”, acrescentou.

Gareca terá que reduzir essa lista para viajar com apenas 23 jogadores para a Copa América.

O Peru está no Grupo B, junto com Colômbia, Brasil, Venezuela e Equador.

Na Copa América do Brasil-2019, o Peru terminou como vice-campeão após ser derrotado na final por 3 a 1 pela seleção anfitriã.

A Copa América-2021 organizada por Argentina e Colômbia será disputada entre 13 de junho e 10 de julho.

Lista preliminar de 50 jogadores convocados para a seleção do Peru:

Goleiros: Carlos Cáceda (Melgar), José Carvallo (Universitario), Pedro Gallese (Orlando City, EUA), Renato Solís (Cristal)

Defensores: Luis Abram (Vélez Sarfield, Argentina), Luis Advíncula (Rayo Vallecano, Espanha), Kluiverth Aguilar (Alianza Lima), Miguel Araujo (FC Emmen – Holanda), Alexander Callens (New York City, EUA), Aldo Corzo (Universitario), Josué Estrada (UTC), Renzo Garcés (César Vallejo), Marcos López (San José Earthquakes, EUA), Jhilmar Lora (Cristal), Nilson Loyola (Cristal), Christian Ramos (César Vallejo), Paolo Reyna (Sport Boys), Jean-Pierre Rhyner(FC Emmen, Holanda), Arón Sánchez (Cantolao), Anderson Santamaría (Atlas, México), Miguel Trauco (Saint Étienne, França), Carlos Zambrano (Boca Juniors, Argentina)

Meio-campistas: Wilder Cartagena (Godoy Cruz, Argentina), Pedro Aquino (América, México), Alexis Arias (Melgar), Cristian Benavente (Sporting Charleroi, Bélgica), Horario Calcaterra (Cristal), André Carrillo (Al Hilal, Arábia Saudita), Gabriel Costa (Colo Colo, Chile), Christian Cueva (Al-Fateh, Arábia Saudita), David Dioses (Mannucci), Edison Flores (DC United, EUA), Raziel García (Cienciano), Christofer Gonzales (Cristal), Sergio Peña (FC Emmen, Holanda), Erinson Ramírez (Municipal), Joel Sánchez (Melgar), Renato Tapia(Celta de Vigo, España), Gerald Távara, Cristal), Yoshimar Yotun (Cruz Azul, México), Christian Cueva (Al-Fateh, Arábia Saudita), Luis Iberico Robalino (Melgar), Christopher Olivares (Cristal)

Atacantes: Jefferson Farfán (Alianza Lima), Paolo Guerrero (Internacional, Brasil), Gianluca Lapadula (Benevento, Itália), Santiago Ormeño (Puebla, México), Aldair Rodríguez (América de Cali, Colômbia), Raúl Ruidíaz (Seattle Sounders, EUA), Alex Valera (Universitario)



O técnico Lionel Scaloni elogiou a seleção do Paraguai, adversário da Argentina nesta segunda-feira pela terceira rodada do Grupo A da Copa América-2021, em Brasília.

A equipe paraguaia, contra a qual a ‘Albiceleste’ buscará se classificar para as quartas de final, é um adversário “muito difícil”, que “sabe o que está jogando, tem um grande treinador (o argentino Eduardo Berizzo) e uma geração de bons jogadores”, disse Scaloni em entrevista coletiva virtual.

Em seu ciclo, lembrou o técnico, as seleções se enfrentaram duas vezes e ele não conseguiu vencer em nenhuma das ocasiões. O último duelo foi 1 a 1 em novembro, pelas Eliminatórias, e o anterior, na Copa América-2019, terminou com o mesmo resultado.

Questionado se espera que o Paraguai apresente um esquema defensivo diferente do que fez em seu primeiro e único jogo, contra a Bolívia – que venceu por 3-1 -, avaliou que Berizzo tem “uma maneira de jogar muito marcada”, e embora todos tomem cuidado, espera fazer uso da pressão que caracteriza a seleção paraguaia.

“É uma equipa que tem jogadores ofensivos, que sabe muito bem o que joga e que é um rival incômodo para todos”, afirmou. Scaloni considerou que “não há pressão” para a Argentina obter um título para o seu país, mas sim “fazer o melhor possível” e ir “jogo após jogo”.

Diante das dúvidas sobre Nicolás González e Giovani Lo Celso, ambos titulares na sexta-feira contra o Uruguai, Scaloni disse que os jogadores que conquistaram a vitória por 1 a 0 sentiram o esforço, e que a equipe titular desta segunda “vai depender muito do estado em que estiverem”.

Scaloni respondeu afirmativamente a uma pergunta sobre se Sergio Aguero poderia entrar no time titular. E ficou satisfeito com o desempenho de Lautaro Martínez, o 9 argentino que até o momento não marcou gols.

O meia Leandro Paredes, que não jogou na última partida devido a uma pancada e foi substituído por Guido Rodríguez que se destacou com um gol, disse minutos antes em uma coletiva de imprensa que veio para jogar.

O jogador albiceleste reconheceu que a Argentina sofreu quedas de rendimento no segundo tempo dos jogos das Eliminatórias e no primeiro da Copa América contra o Chile, e que terá de voltar a colocar “um algo a mais”, contra o Paraguai, para evitar isso.



Pablo Escobar, integrante da comissão técnica da seleção boliviana, testou positivo para covid, informou a Federação local (FBF) neste domingo.

“A Federação Boliviana de Futebol e o Corpo Médico da Seleção Nacional informam que, depois de realizar os exames correspondentes em 19 de junho, o membro da comissão técnica Pablo Daniel Escobar apresentou resultado positivo para covid”, disse a entidade em um comunicado.

Escobar, paraguaio de origem e naturalizado boliviano, foi um jogador de destaque no elenco do The Strongest e também integrou a seleção boliviana entre 2008 e 2017.

Em 2020, foi convocado pelo técnico venezuelano César Farías para atuar como auxiliar de campo da seleção nacional.

A FBF especifica que Escobar está em boas condições de saúde, cumprindo o isolamento recomendado pela Conmebol.

Este é o segundo caso de contágio na comissão técnica da Bolívia, que também registrou cinco jogadores infectados, entre eles o atacante e ídolo Marcelo Moreno e o goleiro Carlos Lampe.

Nem Moreno nem Lampe disputaram a primeira partida da Copa América contra o Paraguai, que derrotou os bolivianos por 3 a 1. No entanto, Lampe foi escalado na derrota contra o Chile, por 1 a 0.

A Bolívia, que soma duas derrotas consecutivas, vai enfrentar o Uruguai na próxima quinta-feira pela quarta rodada do Grupo A.



Colômbia e Peru se enfrentaram neste domingo, em Goiânia, pela terceira rodada da primeira fase da Copa América. O time comandado por Ricardo Gareca venceu por 2 a 1, com gols de Penã e Mina (contra). Borja descontou para os colombianos.

Com o resultado, o Peru sobe para a terceira posição, com três pontos. Já a Colômbia permanece na vice-liderança, com quatro. Ambas as equipes estão no mesmo grupo da Seleção Brasileira.

No primeiro tempo, a Seleção Peruana abriu o placar aos 16 minutos. Yotún arriscou um chute de fora da área, a bola bateu na trave e sobrou Peña mandar para o fundo das redes. A equipe foi para o intervalo com a vantagem no placar.

Porém, logo aos cinco minutos da segunda etapa, o colombiano Borja recebeu lançamento em profundidade e foi derrubado pelo goleiro Gallese dentro da área. O próprio atacante foi para a cobrança e empatou a partida.

Aos 19 minutos, os peruanos voltaram a estar na frente do placar. Cueva bateu escanteio e o zagueiro Mina, ex-Palmeiras, acabou marcando contra.

Na próxima rodada, a Colômbia enfrenta o Brasil, na quarta-feira, às 21h (de Brasília). O Peru, por sua vez, duela com o Equador, no mesmo dia, às 18h (de Brasília).





A força que vem de jogar como um “verdadeiro time” será a arma da desfigurada Venezuela para vencer o Equador neste domingo, no estádio Nilton Santos no Rio de Janeiro, pela terceira rodada do Grupo B da Copa América-2021, afirmou seu técnico, José Peseiro, neste sábado.

A nossa carta na manga será “a vontade que temos, o grupo muito forte que temos, funcionamos como uma equipe, como uma verdadeira equipe, defendendo a bandeira venezuelana, defendendo a Vinotinto”, disse o treinador português em uma coletiva de imprensa virtual no estádio Nilton Santos, onde será disputada a partida.

Peseiro reiterou a confiança no grupo que comanda, formado às pressas após o desfalque de onze jogadores devido à covid-19, como o capitão Tomás Rincón, e vários outros por causa de lesões, entre eles o atacante Salomón Rondón além de Yeferson Soteldo e Darwin Machís.

A Venezuela também perdeu o meio-campista Yangel Herrera pelo resto do torneio devido a uma “fratura mínima” na tíbia direita ocorrida no empate sem gols contra a Colômbia na quinta-feira em Goiânia, informou a seleção nacional neste sábado.

“Podemos não ter jogadores de referência, mas para lutar, vamos lutar o máximo possível”, acrescentou o treinador português de 61 anos, que garantiu que para o duelo com os equatorianos não vai contar com a volta de “ninguém”.

O técnico atribuiu a falta de gols da Venezuela aos desfalques no ataque, que nos dois jogos anteriores (3 a 0 contra o Brasil e 0 a 0 contra a Colômbia) quase não concluiu na direção do gol.

“Os atacantes mais fortes que temos nao estão mais presentes, mas estou confiante de que podemos competir e vencer amanhã”, acrescentou. “Quero fazer gols amanhã, disse depois do jogo com Brasil e Colômbia, temos que desenvolver (caminhos) para conseguir mais, para atacar mais o gol adversário sem perder o equilíbrio”.

Peseiro considerou “muito perigoso” o Equador de Gustavo Alfaro, atual terceiro colocado nas Eliminatórias para a Copa do Mundo, atrás de Brasil e Argentina, quando tem espaços e destacou que com certeza a seleção tricolor tentará atacar pelas costas de seus zagueiros.

“Temos que desenvolver e formar uma equipe dentro do que é melhor para nós, para buscar pontos e poder avançar”, disse ele.

Uma vitória levaria a Venezuela, terceiro colocado do Grupo B com um ponto, às quartas de final da Copa América-2021.

O Brasil, já classificado, lidera o grupo com seis pontos, seguido pela Colômbia (4). Equador e Peru fecham, ambos sem terem pontuado. Os quatro primeiros se classificam para as quartas de final da Copa América.



A Colômbia do técnico Reinaldo Rueda e o Peru, seleção comandada há anos pelo argentino Ricardo Gareca, vão tentar retomar o caminho da vitória no duelo deste domingo entre as duas equipes em Goiânia pelo Grupo B da Copa América-2021.

Os colombianos vêm de um empate sem gols com a Venezuela e o Peru de uma goleada por 4 a 0 para o Brasil. Mas tudo parece imprevisível contra os peruanos, que segundo Rueda, têm um perfil bem diferente daquele da ‘Vinotinto’ e do Equador, adversário que a Colômbia venceu na estreia deste torneio.

“Temos que neutralizar o Peru, ver onde podemos tirar vantagem”, para vencer um rival que cresceu após muito trabalho com Gareca no comando, disse o técnico colombiano.

Rueda afirmou que seu estado natural é a insatisfação e no início deste novo processo, em que comandou a equipe em seus primeiros jogos oficiais nas Eliminatórias para a Copa do Mundo de 2022, “há muitos conceitos para trabalhar, melhorar, lembrar”.

Apesar das circunstâncias “a resposta do grupo tem sido muito boa, muito positiva. O jogador colombiano tem muita bondade, é inteligente, é receptivo (…) estamos no caminho certo”, disse ele.

A Colômbia tem quatro pontos no Grupo B, atrás do Brasil de Neymar, que é líder isolado com seis pontos. A Venezuela tem um ponto, enquanto Peru e Equador ainda não pontuaram.



A terceira rodada do grupo B da Copa América será neste domingo. Às 18 horas (de Brasília), Venezuela e Equador se enfrentam de olho na primeira vitória na competição.

A Venezuela conquistou seu primeiro ponto ao empatar com a Colômbia. O resultado obtido mesmo com os vários desfalques pela covid-19 motivou a seleção para buscar a vitória.

Já o Equador folgou na rodada passada. A seleção chega para a partida com a necessidade de vitória para encaminhar a classificação para a próxima fase.

Das cinco seleções do grupo, quatro avançam para as oitavas de final.



A Colômbia volta a campo neste domingo, contra o Peru, em Goiânia. O duelo será às 21h (de Brasília), em Goiânia, pelo Grupo B da Copa América.

Os colombianos perderam a chance de encaminharem a classificação ao empatar com a Venezuela. Mesmo assim, a seleção segue na vice-liderança da chave, somente atrás do Brasil.

Uma vitória vai colocar a Colômbia na liderança do grupo, pois os brasileiros estão de folga na rodada.

Do outro lado, o Peru busca a recuperação após ser goleado pelo Brasil. A equipe tenta repetir a boa campanha na última edição da competição, quando chegou até a final.



Além de ajudar na importante vitória da Argentina contra o Uruguai por 1 a 0 nesta sexta-feira, Lionel Messi chegou à marca de 13 assistências na Copa América, segundo levantamento da Footstats. O feito faz do argentino o maior assistente da história da competição entre seleções da América do Sul.

Em 29 jogos disputados pela Copa América, o camisa 10 já marcou 10 vezes e deu 13 passes para companheiros. Messi também foi responsável pelo gol da Argentina no empate por 1 a 1 com o Chile. O grande desafio agora é tirar sua seleção da fila de títulos e conquistar a taça da competição.

A Argentina volta a campo já nesta segunda-feira, quando enfrenta o Paraguai no Mané Garrincha, às 21 horas (de Brasília).