Insatisfeito com punição sofrida, presidente do Barcelona detona Uefa

São Paulo, SP

25-10-2015 09:44:40

O presidente do Barcelona, Josep Maria Bartomeu, não poupou a Uefa de críticas neste sábado, em assembleia do clube. O motivador de sua indignação foi a punição em dinheiro imposta ao Barça em razão das manifestações de torcedores em favor da independência da Catalunha, no jogo contra o Bayer Leverkusen pela Liga dos Campeões.

"Nos últimos tempos temos experimentado situações inusitadas que parecem ser de eras passadas", reclamando de medida tomada pela entidade do Velho Continente, que segundo ele, é atrasada, enquanto mostrava imagens de atletas como Puyol comemorando com gestos em alusão à Catalunha.

Bartomeu foi mais além, e declarou que "A Uefa atenta ao direito básico da democracia, a liberdade de expressão", reclamando sobre uma espécie de censura que a entidade tenta configurar com as multas.

O dirigente também sublinhou que o cunho das manifestações não é agressivo, não ataca ninguém e defendeu sua prática sem que o clube ou os indivíduos possam sofrer represálias.

"Não promove a violência, não é proibido e expressa um sentimento legítimo. Esta ação só pode ser entendida como um ato de insensibilidade para com a realidade. É uma aplicação de norma absurda e anacrônica", completou.

Deixe seu comentário