Futebol/Bastidores

Após saída de Zubizarreta, Puyol também deixa a diretoria do Barcelona

GazetaEsportiva.net - Barcelona, - Espanha
05/01/2015 15:36:00

Em: Barcelona, Bastidores, Futebol, Futebol Internacional

Horas depois do presidente do Barcelona, Josep Maria Bartolomeu, anunciar a rescisão de contrato com o diretor de futebol Andoni Zubizarreta, Carles Puyol também oficializou sua saída do clube catalão. O ex-zagueiro afirmou que é grato a todos os funcionários, mas que preferia ter saído em uma situação melhor.

“Eu aprendi muito, estou muito grato e agora quero experimentar outras coisas e outras perspectivas de outros lugares. Eu quero crescer pessoalmente e profissionalmente, de modo que, no futuro, espero voltar a esta casa e lhe dar tudo o que me deram durante esses anos inesquecíveis”, postou Puyol em sua conta pessoal no Facebook.

“Gostaria de dizer adeus a todos com um clima melhor, mas a vida nem sempre é como queremos”, finalizou o ex-jogador, que chegou ao clube no meio do mês de setembro do ano passado para trabalhar na diretoria esportiva do Barça como braço direito de Zubizarreta.

Aos 36 anos, Puyol encerrou a carreira de atleta no meio de 2014 após atuar 19 anos na equipe catalã. Assim, após pendurar as chuteiras, ele começou a ajudar, Zubizarreta de forma não oficial antes de ser contratado pelo clube.

Puyol segue Zubizarreta e deixa a diretoria de futebol do Barcelona, mas pensa em voltar futuramente
Puyol segue Zubizarreta e deixa a diretoria de futebol do Barcelona, mas pensa em voltar futuramente – Credito: AFP

Abaixo, confira a publicação de Puyol na íntegra:

“Por este comunicado, quero anunciar que decidi encerrar meu trabalho no Football Club Barcelona.

Esses três messes e meio me deram a oportunidade de ver o outro lado do clube. Eu aprendi muito, estou muito grato e agora quero experimentar outras coisas e outras perspectivas de outros lugares. Eu quero crescer pessoalmente e profissionalmente, de modo que, no futuro, espero voltar a esta casa e lhe dar tudo o que me deram durante esses anos inesquecíveis. Continuo extremamente grato aos funcionários, diretores, presidente e gestão esportiva por confiarem em mim e me ajudarem nesta transição que não é fácil. E agradeço especialmente aos fãs. Como jogador eu me sentia muito perto deles, agora, depois da minha aposentadoria, eu me sinto ainda mais. Gostaria de dizer adeus a todos com um clima melhor, mas a vida nem sempre é como queremos.

Eu fui e sou muito sortudo por sentir um grande carinho pelo clube, então eu só posso dizer obrigado e que sempre o carrego no meu coração.

Viva o Barça.”