Suposta escalação irregular suspende final do Brasileiro Feminino

São Paulo, SP

25-11-2015 14:23:26

A final do Campeonato Brasileiro Feminino entre Rio Preto e São José, que seria disputada na noite desta quarta-feira, foi adiada pelo Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD). A partida foi suspensa pela suposta escalação irregular de uma atleta do São José no primeiro duelo da decisão. O caso será julgado nesta sexta-feira.

A jogadora Gabrielle Jordão Portilho recebeu três cartões amarelos - contra Mixto (16/09), Centro Olímpico (14/10) e Tiradentes (18/11) – e deveria cumprir suspensão automática na rodada seguinte, contra o Rio Preto. Diante do Centro Olímpico, a atleta chegou a ser expulsa depois de amarelada.

Com a escalação de Gabrielle no primeiro jogo da final, o clube paulista infringiu o artigo 51 do Regulamento Geral das Competições 2015. O texto prevê que “o controle do número de cartões amarelos e vermelhos é de responsabilidade única e exclusiva dos clubes disputantes da competição”. No segundo parágrafo, o artigo também explicita que se a atleta advertida com um amarelo for expulsa na partida, ainda manterá o amarelo inicial computado para os outros duelos.

O São José também foi denunciado por infração do artigo 214 do Código Brasileiro de Justiça Desportiva por “incluir na equipe ou fazer constar na súmula ou documento equivalente, atleta em situação irregular para participar de partida”. A pena prevista é a perda do número máximo de pontos de uma vitória, além do pagamento da multa de R$ 100 a R$ 100 mil.

Assim, o confronto final entre Rio Preto e São José deve ser remarcado para depois do julgamento do processo no STJD. A primeira partida, realizada no último domingo, terminou com a vitória do Rio Preto por 1 a 0.

Deixe seu comentário