Futebol Feminino/ Mais Esportes

Jogadora campeã da Libertadores feminina faz denúncia sobre premiação

São Paulo , SP
05/12/2018 12:14:41

Em: Futebol, Futebol Feminino, Libertadores, Mais Esportes
Yoreli Rincón com a taça da Libertadores da América (Foto: Divulgação)

No último domingo, o Atlético Huila-COL teve um dos dias mais marcantes da história do clube ao derrotar o Santos na grande decisão da Libertadores Feminina e conquistar o título da principal competição da América do Sul. No entanto, a equipe não parece estar tão feliz assim, já que segundo a jogadora Yoreli Rincón, um dos destaques do time, a premiação conquistada por elas não ficará com elas, e sim com o time masculino.

“Nós agradecemos todo o apoio e as boas mensagens que nos deram e o sentimento de orgulho que sentiram por nós. Nós somos campeãs continentais. Porém, não achem que darão o prêmio às campeãs femininas. Por sermos campeãs, temos o direito de US$ 55 mil como premiação, dinheiro esse que nunca chegará a nós, infelizmente. Isso chega ao Atlético Huila masculino, equipe que tem um presidente diferente do que nós temos, que é Diego Perdomo”, afirmou a jogadora em sua conta oficial no Twitter.

Como resposta à publicação de Rincón,, o gerente do Atlético Huila Carlos Barreto indicou que nenhum tipo de “manobra financeira” irá acontecer e que o acordo entre Diego e as atletas do time feminino será, de fato, respeitado. “Por hora, são conjecturas que não vêm ao caso. Desconheço o acordo que Diego realizou com as jogadoras, esse é o ponto. A decisão que ele decidir tomar, de acordo com o que o presidente disse, será devidamente respeitada”.

O título das meninas do Atlético Huila foi o primeiro de uma equipe colombiana na Copa Libertadores da América de futebol feminino. Nas outras edições, o grande destaque foi o futebol brasileiro, que conquistou sete títulos dos dez possíveis.