Fifa proíbe uso de celulares durante as eleições para a presidência

São Paulo, SP

17-02-2016 19:56:56

A Fifa decidiu proibir o uso de celulares e aparelhos eletrônicos como câmeras e gravadores durante as eleições para a presidência, na sede da entidade, em Zurique (Suíça), na próxima semana (26/02), informou a agência de notícias “Reuters” nesta quarta-feira. Tudo para manter sigilo total nos votos dos 209 membros das confederações afiliadas à Fifa.

A decisão foi tomada a pedido de Jerôme Champagne, um dos candidatos ao posto, que disse existir a possibilidade de alguns eleitores se sentirem “pressionados” com subornos e fotografarem as cédulas de voto para comprovarem suas escolhas, o que seria um crime eleitoral.

"Experiências passadas, bem como as informações que circulam atualmente, estão mostrando que, com o objetivo de garantir a conformidade das diretivas, membros votantes estão sendo obrigados a tirar fotos de seus votos com um telefone celular", disse Champagne através de um e-mail enviado ao chefe do comitê eleitoral, Domenico Scala.

Na resposta, Scala garantiu que a entidade vai banir celulares, câmeras, gravadores e outros aparelhos eletrônicos que possam prejudicar a legitimidade dos votos. Além disso, os votantes terão contato com as cédulas somente quando entrarem na cabine de votação.

Além de Champagne, outros quatro dirigentes brigam pela sucessão de Joseph Blatter na presidência da Fifa: o italiano Gianni Infantino, o príncipe jordaniano Ali bin al Hussein, o sul-africano Tokyo Sexwale e o xeque Salma bin Ebrahim al Khalifa, do Bahrein.

Deixe seu comentário