Corinthians ironiza prêmio de craque do Paulista dado a Jailson

Marcelo Baseggio e Tomás Rosolino - São Paulo , SP
09/04/2018 22:29:07 — 09/04/2018 22:53:21

Em: Campeonato Paulista, Corinthians, Escolha do editor, Futebol

O meia Rodriguinho chegou à festa de premiação do Campeonato Paulista, na noite desta segunda-feira, ansioso pela possibilidade de ser eleito o craque da competição. Autor do gol da vitória na final contra o Palmeiras e na semifinal, contra o São Paulo, além de ter sido eleito como dono do gol mais bonito do Estadual, ele não escondeu a decepção com a escolha do goleiro Jailson como melhor atleta do torneio, sendo preterido pelo segundo ano consecutivo.

“Estou aqui na expectativa para saber (se será o craque)”, disse um sorridente meio-campista, principal nome da final de 2017, contra a Ponte, mas que viu o prêmio ser dado a William Pottker, da Macaca, naquela ocasião. Alguns minutos depois, no entanto, o sorriso desapareceu ao ser questionado sobre o que achava do atacante Dudu, do Palmeiras, supostamente ter ganhado a eleição para o posto. Apesar do abatimento, ele não quis estender os comentários à imprensa.

“Não, prefiro não falar, é coisa pessoal”, despistou o jogador, que acelerou bastante a sua passagem pela zona mista montada no local, dando respostas mais curtas às perguntas. Em uma delas, carregou na ironia para tratar da ausência de palmeirenses na premiação. “Talvez o Paulistinha não seja importante para eles. Para nós, é muito importante”, criticou Rodriguinho.

Mais vídeos em videos.gazetaesportiva.com

O atleta, que sentou-se à mesa com sua namorada, o zagueiro Balbuena e a mulher do paraguaio, além de duas outras pessoas, ouviu sem grande reação à enumeração de nomes feita pelo ex-jogador Caio Ribeiro, apresentador da noite. Interagindo mais quando a dupla sertaneja Maiara e Maraísa se apresentava no palco, ele só não conseguiu se conter ao ver o anúncio de que Jailson ganhou a láurea mais importante da noite.

Assim que o nome do palmeirense foi anunciado, Rodriguinho baixou a cabeça e recebeu um olhar de Balbuena, que aplaudia timidamente. Poucos segundos depois, o armador resolveu bater palmas lentamente, quase em tom de deboche, virando-se para a mesa onde estava a diretoria do clube, representada pelo presidente, Andrés Sanchez, os diretores Jorge Kalil e Duílio Monteiro Alves, além do gerente de futebol, Alessandro.

Quando os anúncios cessaram e o Corinthians se preparava para receber a taça, Rodriguinho aproveitou a pausa para externar sua indignação com os dirigentes. Todos, no entanto, claramente não consideraram justa a eleição do arqueiro adversário.

O momento de decepção pareceu passar após a conversa, principalmente quando os corintianos foram chamados ao palco. Bastante descontraído, Rodriguinho conversou com todos e, antes de descer, fez questão de abraçar as centenas de crianças de um projeto social localizadas na parte de trás do palco. “Dá para parar de causar aí, Rodriguinho, só porque você decidiu todos os jogos”, brincou Caio, arrancando uma risada do corintiano.

Veja a seleção do Paulista:

Goleiro: Jailson (Palmeiras)
Lateral direito: Marcos Rocha (Palmeiras)
Zagueiros: Balbuena (Corinthians) e Antonio Carlos (Palmeiras)
Lateral esquerdo: Victor Luís (Palmeiras)
Volante: Felipe Melo (Palmeiras)
Meias: Rodriguinho (Corinthians) e Lucas Lima (Palmeiras)
Atacantes: Dudu (Palmeiras), Borja (Palmeiras) e Gabriel (Santos)
Técnico: Roger Machado (Palmeiras)

Revelação: Rodrygo (Santos)

Gol mais bonito: Rodriguinho (Corinthians)

Craque do interior: Bruno Morais (Botafogo-SP)

Craque da torcida: Jailson (Palmeiras)

Craque do torneio: Jailson (Palmeiras)