Futebol Internacional/Sul-Americano Sub-20

Brasil precisa vencer Venezuela para seguir sonhando com título no sub-20

Gazeta Press - Rio de Janeiro , RJ
04/02/2017 20:00:52 — 25/05/2017 17:51:50

Em: Brasil, Futebol, Futebol Internacional

A Seleção Brasileira entra em campo neste domingo, às 19h(de Brasília), pressionada pela necessidade de derrotar a Venezuela no Estádio Olímpico Atahualpa, em Quito, capital do Equador, em choque válido pela terceira rodada do hexagonal final do Campeonato Sul-Americano sub-20.

Até aqui, o Brasil conquistou apenas um ponto e aparece na quarta posição, cinco a menos que o líder Uruguai, que foi seu algoz na última quinta-feira, batendo os canarinhos, de virada, por 2 a 1.

“Sabemos que a nossa situação não é tranquila, mas nunca esperamos facilidades nesta competição. O Brasil sempre convive com a responsabilidade de ganhar”, disse o técnico da Seleção Brasileira, Rogério Micale.

O meia-atacante David Neres é uma das principais esperanças do Brasil na busca pela vitória (Foto: Juan Ruiz/AFP)
O meia-atacante David Neres é uma das principais esperanças do Brasil na busca pela vitória (Foto: Juan Ruiz/AFP)

O treinador chamou a atenção de seus comandados para a qualidade da Venezuela, vice-líder com quatro pontos, e que está embalada pela vitória por 4 a 2 sobre o Equador.

“A Venezuela montou um bom time para esta competição e vai brigar pelo título. Portanto, precisamos estar muito atentos”, avisou o comandante.

Para este jogo, o Brasil não poderá contar com os zagueiros Lyanco e Lucas Cunha, que foram expulsos contra o Uruguai e terão que cumprir suspensão, e também com o lateral-esquerdo Guilherme Arana, punido por conta do acúmulo de cartões amarelos. Os substitutos, assim como o restante do time, serão definidos minutos antes do confronto.

Neste domingo, outros dois jogos movimentam a rodada. O líder Uruguai recebe a Colômbia, que tem apenas um ponto e vem de derrota de 2 a 1 para a Argentina, às 21h15(de Brasília). Fechando a rodada, às 23h30(de Brasília), os argentinos, que somam três pontos, encaram o Equador, que tem um ponto.

Pelo regulamento, ao fim do hexagonal final, onde todos se enfrentam em turno único, quem fizer o maior número de pontos fica com o título sul-americano. Os quatro primeiros colocados garantem vaga no Mundial da categoria, previsto para ser disputado no mês de maio, na Coréia do Sul.