Súmula revela palavrões e 'fúria' que suspenderam Mourinho

São Paulo, SP

06-11-2015 22:14:16

Polêmico, José Mourinho não comandará o Chelsea à beira do campo neste sábado, contra o Stoke City, pela 12ª rodada do Campeonato Inglês. Isso se deve a um acesso de raiva que o treinador teve no intervalo da derrota para o West Ham no dia 24 de outubro, quando foi ao vestiário do árbitro Jon Moss reclamar de sua atuação. Nesta sexta-feira, o conteúdo da súmula foi divulgado pela Football Association, confederação inglesa da modalidade, revelando xingamentos e comportamento agressivo do português.

“Ele gritou: ‘vocês, árbitros de m…, são fracos. Wenger está certo sobre você, você é fraco para c...!’ Então eu aconselhei Sr. Mourinho a não retornar para a área técnica no segundo tempo devido a seu comportamento”, relatou o árbitro.

Em seu rompante de raiva, Mourinho citou Arsene Wenger, a quem já ironizou pelo mesmo motivo, porque o treinador do Arsenal já havia se referido a Jon Moss como um juiz “fraco e ingênuo”, sem ser punido pela FA. E, além dos xingamentos, o árbitro ainda registrou comportamento agressivo do português.

“Depois de algumas reclamações, eu pedi a ele que se retirasse do vestiário. Ele se recusou. Pedi novamente. Depois que ele se recusou pela segunda vez, pedi ao Sr. Sutton (chefe de segurança do West Ham) que o levasse à saída. Nesse ponto, Sr. Mourinho se tornou muito agressivo e exaltado”, relatou Moss, referindo-se ao que ocorreu imediatamente antes das ofensas proferidas pelo treinador dos Blues.

Pelo ocorrido, além da suspensão de um jogo, que cumprirá contra o Stoke City sem poder sequer entrar no estádio, o português pagará uma multa de £ 40 mil (R$ 229,3 mil).

Deixe seu comentário