Jogador da Premier League revela ser gay em carta anônima

AFP - São Paulo,SP

11-07-2020 18:16:07

"Um pesadelo total". Um jogador da Premier League revelou neste sábado, em carta aberta anônima, os motivos que o impedem de falar livremente sobre sua sexualidade, em um meio que ele considera "não preparado" para um jogador sair do armário.

Atualmente, não há jogadores abertamente gays na Premier League. O único que anunciou ser gay na Inglaterra durante sua carreira foi Justin Fashanu em 1990.

Vítima de insultos e comportamentos homofóbicos após sua declaração, o ex-atacante de Norwich e Nottingham Forest cometeu suicídio oito anos depois. Foi através da Fundação Justin Fashanu, liderada por sua sobrinha Amal, que o jogador anônimo publicou a carta, descrevendo sua difícil vida cotidiana.

"Há algo que me diferencia de outros jogadores da Premier League. Sou gay. Até escrever esta carta é um grande passo para mim. Apenas meus familiares e um círculo de amigos íntimos sabem sobre minha sexualidade. Não me sinto pronto para compartilhá-la com minha equipe ou meu treinador", confessou o jogador.

"É difícil. Passei a maior parte da minha vida com esses caras e, quando entramos em campo, somos uma equipe. Apesar de tudo, algo em mim torna impossível que eu seja aberto com eles em relação ao que sinto. Espero sinceramente que um dia em breve eu possa fazer isso", acrescentou.

Troy Deeney, atacante do Watford, afirmou recentemente que é provável que haja um jogador gay ou bissexual em cada equipe.

O autor da carta, consciente de sua homossexualidade desde os 19 anos, afirmou: "Me sinto traído e tenho medo de que revelar a verdade sobre algo piore as coisas. Embora meu coração às vezes me diga que devo, minha cabeça sempre diz o mesmo: por que arriscar tudo?".

"A verdade é que não acho que o futebol esteja pronto para um jogador sair do armário. O esporte precisa mudar radicalmente para que eu me sinta capaz de dar esse passo", finalizou.

Deixe seu comentário